4 de dezembro de 2020
  • 17:33 Ex-presidente do STF se diz perplexo com manobra da Corte a favor de Maia e Alcolumbre
  • 14:50 Vídeo: Precisamos falar do gabinete do ódio de Ciro Gomes
  • 14:15 Bonner e Renata Vasconcellos são intimados a depor pela polícia do Rio
  • 13:19 Aprovação de Bolsonaro despenca ainda mais
  • 12:04 Governo oferece ministérios em troca de apoio a Arthur Lira para derrotar Maia

Apesar do pedido ter sido autorizado pela juíza da 13ª Vara Federal de Curitiba, a relação entre qualquer pessoa com repórteres é algo protegido pela Constituição.

Por pedido da Polícia Federal à Justiça, a juíza do caso Lula, Gabriela Hardt, autorizou o acesso a “documentos físicos” que indicassem o relacionamento de Maurício Ferro, genro de Emílio Odebrecht e ex-executivo da empresa, com jornalistas e veículos de imprensa. Apesar do pedido ter sido autorizado pela juíza da 13ª Vara Federal de Curitiba, a relação entre qualquer pessoa com repórteres é algo protegido pela Constituição.

A PF justificou a operação alegando que há indícios de tentativas de obstrução da investigação envolvendo a empreiteira e a imprensa. Os policiais relataram um suposto conselho recebido por Marcelo Odebrecht para que ele divulgasse aos jornalistas que a Suíça estaria repassando documentos aos investigadores brasileiros.

A operação foi desencadeada na sexta-feira (23). No entanto, a apreensão de documentos na casa de Ferro não foi concretizada, pois ele já havia sido preso em outra operação e sua casa já tinha sido vasculhada.

De acordo com a corporação, isso seria feito “de modo a transparecer que teria ocorrido violação do sigilo das informações” por agente público, o que atrapalharia as investigações. A PF não mostrou evidências de suas suspeitas

 

 

*Com informações da Forum

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

2 COMMENTS

  1. Ruggiero Dambra Posted on 27 de agosto de 2019 at 17:20

    esta Juiza é magna grecia de propina da palestra do Dallagnol lo chef de vip Barroso Fachin Fux esgoto perenne do estado Brasileiro

    Reply
  2. afonso Schroeder Posted on 27 de agosto de 2019 at 17:23

    Brasileiros sabem separar o “joio do trigo” e o mundo vê os Justiceiros da “justiça” do Brasil descumprindo a Constituição/88 devem ser afastados já das funções públicas e pagar por seus atos ilícitos apontados comprovadamente pela “INTERCEPT” de Glenn Greenwald – o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Lula) deve ser liberto e anulado todos processos indevidos contra (Lula) porque a inércia do (STF)?

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: