28 de fevereiro de 2021
  • 22:43 Intimidação do STF pela cúpula militar originou governo ilegítimo
  • 19:15 Vivaldo Barbosa: Ciro e o PDT não são trabalhistas, Brizolistas
  • 16:27 Vídeo: Por que a grande mídia e MP não denunciam Augusto Nunes e sua patota por incitação à contaminação por Covid?
  • 15:11 Embaixador chama Bolsonaro de “monstro” que devasta a nação e assassina brasileiros
  • 13:48 Bolsonaro tem que ser interditado imediatamente, do contrário, em um mês o Brasil passará de 300 mil mortes

A jogada do vazamento seletivo do COAF, na tentativa de atingir o jornalista Glenn Greenwald, através de seu marido, o deputado federal David Miranda, não contou apenas com a divulgação de movimentações atípicas, mas com a tentativa de quebra de sigilo bancário do deputado. A devassa, programada pelo contra-ataque da Lava Jato, às publicações de Glenn Greenwald, das conversas entre Moro, Dallagnol e procuradores, começa a esbarrar em uma nova barreira provocada pela perda de credibilidade desses atores políticos, a legalidade.

O juiz auxiliar da 16ª Vara de Fazenda do Rio de Janeiro, Marcelo Martins Evaristo Silva, negou o pedido do COAF para a quebra do sigilo bancário do deputado do PSOL e de quatro assessores de seu gabinete. Para o juiz, o sigilo não pode ser quebrado antes que os investigados sejam ouvidos. É a forma correta de garantir o direito de ampla defesa.

A elaboração do relatório ocorreu dois dias após a divulgação dos primeiros diálogos da Vaza Jato, como forma de realizar uma devassa na vida do marido do jornalista, buscando atingi-lo, como forma de retaliação. Na ocasião, o COAF ficava sobre jurisdição do Ministério da Justiça liderado por Sérgio Moro. Glenn é o jornalista responsável pelo escândalo da Vaza Jato e fundador do The Intercept Brasil, site que vem divulgando os diálogos.

 

*Do A Postagem

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES

3 COMMENTS

  1. afonso Schroeder Posted on 13 de setembro de 2019 at 06:04

    Parabéns Glenn Greenwald da “INTERCEPT” por mostrar e retratar a verdade ao povo brasileiro estamos com você e o ex-presidente (Lula) totalmente inocente que dever colocado em liberdade e anulado os processos indevidos e culpados pela irresponsabilidade e descumprimento da constituição/88 na cadeia sim “Moro” na cadeia. lamentável mas onde esta o (STF)?

    Reply
  2. CÉLIA MARQUES Posted on 13 de setembro de 2019 at 08:49

    Cada dia que passa, aumenta a minha admiração pelo competente jornalista Glenn Grennwald. Mostrando a grande imprensa nacional como se faz jornalismo de verdade.

    Reply
  3. Marcus Saióro Posted on 13 de setembro de 2019 at 10:12

    Derrota do Sérgio Moro? O caso está na Justiça Estadual e o Moro é Ministro da Justiça. Nada a ver uma coisa cima outra.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: