5 de dezembro de 2020
  • 10:12 Gabinete do ódio, o ministro Moro sabia de tudo e nada fez
  • 21:44 Valor Econômico: PIB per capita deve levar dez anos para voltar ao nível do governo Dilma em 2013
  • 19:50 Youtuber bolsonarista revela acesso a bastidores no Planalto
  • 17:33 Ex-presidente do STF se diz perplexo com manobra da Corte a favor de Maia e Alcolumbre
  • 14:50 Vídeo: Precisamos falar do gabinete do ódio de Ciro Gomes

Um dos piores momentos do discurso de Bolsonaro, foi o ataque ao Cacique Raoni, aos índios que afirmou que colocam fogo na floresta amazônica, ao passo que citou Ysani Kalapalo, a índia fake que ele levou para a ONU, que é youtuber, como a grande liderança indígena brasileira.

Para um presidente que só fala em cocô, levar para a ONU, entusiasmado, levar uma falsa índia, que usa o youtube para explicar como é peido de índio, até faz sentido, mas reduzir a popular a população indígena do Brasil a um personagem tão degradante quanto ela, foi uma cusparada na cara dos chefes de Estado e da própria ONU, mostrando não só a descompostura de Bolsonaro, mas o teatro ambulante que ele levou para a Assembleia das Nações Unidas, provocando ainda mais repúdio em todo o mundo por uma atitude tão baixa ligada a um tema tão sério que ganha cada vez mais espaço no debate global, que é a preservação dos índios e dos povos da floresta amazônica.

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: