29 de outubro de 2020
  • 15:50 Depois de atacada por Bolsonaro, China decide comprar soja na Tanzânia
  • 13:27 Nova variante do coronavírus se espalha pela Europa, alertam cientistas
  • 12:19 Rosa Weber derruba decisão de Ricardo Salles que tirava proteção de restingas e manguezais
  • 10:58 O porquê dos candidatos a prefeitos fugirem do apoio de Bolsonaro
  • 09:50 XP-Ipesp: Boulos cresce, empata com Russomanno e pode ir para o segundo turno

A reportagem é da Folha de S. Paulo.

O ex-policial Élcio Queiroz entrou 12 vezes no condomínio Vivendas da Barra e, em 11 das visitas, se dirigiu à casa de Ronnie Lessa – o outro suspeito de ter assassinado Marielle Franco. A única exceção é a entrada no dia do crime, 14 de março, quando a planilha manuscrita indica que a autorização de acesso na portaria foi dada por alguém da casa 58, onde vivia o atual presidente Jair Bolsonaro.

“O ex-policial militar Élcio Queiroz, acusado de participação no assassinato de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, entrou ao menos 12 vezes no condomínio Vivendas da Barra de janeiro a outubro do ano passado —a vereadora do PSOL foi morta em março. Apreendidas pela Polícia Civil e analisadas pela Folha, as planilhas de controle de acesso indicam que, em 11 dessas visitas, Élcio sempre teve como destino a casa 65, de Ronnie Lessa, policial militar aposentado também acusado e preso pelo crime”, aponta reportagem de ítalo Nogueira e Marina Lang, na Folha de S. Paulo.

“A única exceção é a entrada no dia do crime, 14 de março, quando a planilha manuscrita indica que a autorização de acesso na portaria foi dada por alguém da casa 58, onde vivia o atual presidente Jair Bolsonaro, então deputado federal. Essa menção ao imóvel do presidente passou a ser alvo de averiguação no mês passado, quando um dos porteiros declarou à polícia que o ex-PM Élcio entrou no condomínio naquele dia após autorização do “seu Jair”, da casa 58″, aponta o texto.

 

 

*Com informações do 247

 

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. afonso Schroeder Posted on 16 de novembro de 2019 at 10:34

    Vemos que a desonestidade cometida pela “direita” para ganhar as “eleições em 2018”, lamento mas quero ver todos na cadeia começando pelos “Bozó e Moro” que são chefes de quadrilha, melecianos, descumpridores da Constituição/88, mentirosos, irresponsáveis com o povo brasileiro cadeia já aos dois elementos nocivos ao povo Brasileiro “Bozó e Moro”. Graças a INTERCEPT de Glenn Greenwald provando as maracutaia da direita e digo mais paz no Brasil só com estes dois na cadeia “Bozó e Moro”.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: