26 de novembro de 2020
  • 20:19 Covas e Doria tiraram R$ 3,4 bilhões da educação e matricularam crianças em creches inacabadas
  • 19:03 Florestan Fernandes Jr.: Mais uma vez, #EleNão!
  • 15:51 Nós temos Justiça Eleitoral?
  • 14:24 Morre Maradona
  • 12:11 Deputados vão pedir afastamento de Eduardo Bolsonaro da presidência da Comissão de Relações Exteriores

Mais de metade dos diretores de grandes bancos de investimentos ouvidos pela Universidade de Duke apostaram que a economia norte-americana deve desacelerar em 2020.

Pesquisa da Universidade de Duke (EUA) sobre o ambiente de negócios mundial em 2020 aponta que a maioria dos líderes de bancos de investimentos globais estão pessimistas acerca do crescimento da economia dos EUA.

“Diretores financeiros dos EUA estão preparando suas empresas para a recessão. Eles estão cortado gastos, acumulando dinheiro em espécie, reforçando a situação financeira e tomando outras medidas para se preparar para a queda”, disse o coordenador da pesquisa, John Grem.

Em 2019 se revelaram os primeiros sinais de desaceleração, decorrentes da guerra comercial com a China iniciada por Washington. De acordo com o especialista do Centro Internacional de Finanças Vladimir Rozhankovsky, a agricultura e as empresas norte-americanas foram quem saiu mais prejudicado do embate:

“Uma ampla gama de empresas norte-americanas emblemáticas estão sofrendo prejuízo em função da guerra fiscal. Elas são, por exemplo, a FedEx, Cisco, Caterpillar ou General Motors. Além disso, os fazendeiros norte-americanos estão sempre entre a cruz e a espada”, disse.

A China reduziu drasticamente a compra de soja norte-americana, preferindo fornecedores sul-americanos como o Brasil e a Argentina.

Economista chefe do Saxo Bank, Stin Jacobsen, em entrevista à RT, declarou que a economia dos EUA deve não somente desacelerar, como entrar em recessão:

“Uma recessão nos EUA é bastante provável. No quarto trimestre de 2019, o crescimento do PIB dos EUA ficou entre 0,2 e 0,3%, e podia mesmo ser negativo. No início de 2020 o país deve ficar muito próximo disso. Um sinal claro do início de uma queda econômica foi a situação com a variação da taxa de juros, que prevê recessão com uma probabilidade de sete em oito”, observou Jacobsen.

Os analistas não descartam a hipótese de uma eventual recessão nos EUA afetar as eleições presidenciais de 2020.

Segundo previsão do Saxo Bank, Donald Trump e o Partido Republicano correm o risco de entregar o Senado aos Democratas, que já detêm o controle da câmara baixa do Congresso.

 

 

*Com informações do Sputinik

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: