9 de agosto de 2020
  • 15:56 Flávio Bolsonaro usou R$ 86,7 mil em espécie na compra de salas comerciais na Barra da Tijuca
  • 14:08 Gilmar quer pautar “assim que possível” processo de suspeição contra Moro
  • 11:07 Seja parceiro do Antropofagista
  • 09:36 Adriano da Nóbrega depositou 400 mil na conta de Queiroz que fez depósitos na conta de Michelle
  • 22:24 Moro finge lamentar 100 mil mortes e Kennedy Alencar fuzila: Hipócrita. Colocou o genocida no poder

Moro acha que está cacifado pela farsa da Lava Jato no mundo encantado do gado bolsomorista.

Gaspari, por sua vez, aposta que não e já abre sua matéria, no Globo, com o título: ” Os indemissíveis são dispensáveis”

Gaspari não dá voltas ou coloca panos quentes na guerra entre Bolsonaro e Moro e conclui que a relação entre eles está estragada.

É nítida a irritabilidade de Gaspari ao tratar Moro como xerife da Lava Jato, e cita que, no passado, outros intocáveis do governo se tornaram tocáveis e nada aconteceu de especial a favor deles como foi o caso de Funaro com Sarney e Golbery com Figueiredo.

Ou seja, Gaspari aposta na velha máxima citada por ele no artigo sobre uma possível demissão de Moro:

“Pode acontecer isso ou aquilo, mas sobretudo pode não acontecer nada”

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: