15 de junho de 2021
  • 22:12 Número de cidades que confirmam manifestações no 19J salta de 74 para 180 em um dia; veja a lista
  • 20:18 A certeza da impunidade de Bolsonaro e de seus filhos escancara a fragilidade das instituições brasileiras
  • 18:48 TCU cria comissão “linha duríssima” para investigar auditor responsável por relatório que questiona mortes por Covid
  • 17:40 Contra a privatização, funcionários da Eletrobras anunciam greve de 72 horas
  • 16:24 Haia, vai decidir se investiga Bolsonaro por crimes contra índios

O presidente minimizou as falhas relatadas por milhares de estudantes sobre a prova.

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira, 3, que pediu para não ver dados sobre falhas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por estar com a “cabeça cheia”. “Ele (o ministro da Educação, Abraham Weintraub) queria apresentar para mim os dados. Eu não quis, (estava) com a cabeça cheia. Hoje eu saturei. Não conversei”, disse o presidente.

Bolsonaro e Weintraub viajaram juntos a São Paulo nesta segunda, 3. Em declaração em frente ao Palácio do Alvorada, quando retornou a Brasília, o presidente minimizou as falhas relatadas por milhares de estudantes sobre a prova. “Quase em todos os ano têm problema. Representa menos de ‘zero vírgula alguma coisa’ o problema”, disse ele.

O MEC divulgou ter identificado erro na correção de 5.974 provas, de 3,9 milhões participantes da última edição da prova. Mais de 175 mil pessoas, no entanto, questionaram as notas que obtiveram, mas não receberam nenhum retorno da pasta.

 

 

*Com informações do Estado de Minas

 

 

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Pingback: Bozo pediu para não ver dados de falha no Enem por estar de ‘cabeça cheia’  – Brasdangola Blogue
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: