23 de setembro de 2020
  • 22:26 Após 5 anos, Lava Jato admite o que sempre soube, palestras de Lula eram legais
  • 19:57 Bolsonaro dá vexame na ONU, dólar sobe, investidores fogem do Brasil e país perde acordos internacionais
  • 18:33 Lula: O que deveria ser o discurso do Brasil na ONU
  • 17:51 Bolsonaro precisa decidir se o Brasil é cristofóbico ou é cristão conservador, os dois não dá
  • 14:02 Fux mostra a que veio

Eis que, no meio da noite grande, surge do sobrenatural a divindade convocada das trevas para a capa do Globo.

Sim, Carlos Fernando dos Santos Lima (Boquinha), está de volta.

Aquele fantasma que se diluiu e evaporou nas névoas depois do serviço sujo que operou na Lava Jato contra Lula, reapareceu fulgurante e apoteótico no meio da crise gerada pela saída de Moro do governo Bolsonaro direto para as manchetes da grande mídia.

Dono do mantra mais cretino na caça a Lula na Lava Jato (não investigamos pessoas e sim os fatos. Os fatos que é nos levam às pessoas) Boquinha é a própria alma gêmea de Moro desde o assombroso esquema de Moro no Banestado.

Boquinha estava sumido, trancou-se na tumba aonde não penetra luz logo após a condenação de Lula.

Mas por que esse filho das sombras abandonou o antro aonde moram corujas e morcegos para encabeçar a campanha de Moro para a presidência da República?

Sim, Boquinha, no Globo deste domingo, chegou como um lobisomem de natureza dupla agindo como tal, pedindo a cabeça de Bolsonaro e, de prima, lançando Moro à cadeira presidencial, e ainda explicou: “Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade, não tenho dúvida. O fato de querer tomar conhecimento, de forma irregular, de informações sigilosas de inquéritos que tramitam em outro poder, para tomar atitudes em relação a beneficiar seus filhos, me parece um crime de responsabilidade claro”

Em seguida, o patife velhaco laçou o apelo pró-Moro para assumir seu posto no vácuo de poder: “Moro nunca quis ir para a política. Mas está sendo empurrado, porque o que pode ser hoje? Político. Pode ser advogado, mas é pouco provável. Seria uma alternativa complementar, mas o que resta para uma pessoa com a projeção pública de Moro?”

O pelego nem disfarça, derruba o chapéu de Bolsonaro e o coloca na mesma hora na cabeça de Moro.

Isso seria fatal.

O sujeito não sairia da toca do tatu para ficar de ora veja.

Ele, de forma misteriosa, chegou e fincou os dentes numa veia do pescoço de Bolsonaro, quem ele diz que votou, e meteu logo um rosário de capim na cabeça do novo rei do gado para agradar o pasto e toda a legião de diabos antipetistas.

Ou seja, quem tem fome de poder, tem pressa.

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

3 COMMENTS

  1. Pingback: Moro desenterra Boquinha, o sacripanta cinco estrelas da Lava Jato, para lançá-lo candidato à presidência  – Brasdangola Blogue
  2. Ivan Monte Posted on 26 de abril de 2020 at 22:30

    Acusado pelo Ministério Público de subtrair documentos do Banestado para esconder contas suspeitas e proteger sua mulher que trabalhava no banco…

    Reply
  3. Alvaro Figueiredo Posted on 27 de abril de 2020 at 19:01

    Analisando de maneira bem rasa, acho que o Moro tem tanta chance de ser eleito quanto o Alckmin nas últimas eleições. Os bolsonaristas ressentidos e a esquerda vão votar em qualquer um, menos no Moro e, assim, ele não tem a menor chance. Mas precisamos que a esquerda não fatie os votos novamente entre PSOL, PDT e PT. Ou a esquerda se une ou estão lascados.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: