27 de janeiro de 2021
  • 19:42 Bolsonaro pagou R$ 162,00 por cada lata de leite condensado
  • 18:43 Bolsonaro libera, mas Pfizer nega venda de vacinas a empresas no Brasil
  • 16:33 Vídeo: Médico denuncia a prática de eutanásia em Manaus e acusa Bolsonaro de negligência
  • 15:04 Vídeo: O que Bolsonaro gastou com leite Moça dá para comprar 10 triplex que Moro disse ser de Lula
  • 12:10 Em homenagem a Bolsonaro, o livro de Eduardo Cunha deveria se chamar “fica, querido”

Parlamentares do PSL, como Douglas Garcia, e aliados de Jair Bolsonaro, como os irmãos Weintraub, convocam ato para daqui a 15 dias contra a obrigatoriedade da vacina em São Paulo.

São Paulo terá, no dia 1 de novembro, o primeiro ato da nova “revolta da vacina”. Ela está sendo convocada por bolsonaristas, como o deputado Douglas Garcia, e os irmãos Weintraub, que se opõem à obrigatoriedade da vacina no estado de São Paulo, determinada pelo governador João Doria, do PSDB. O tucano fechou uma parceria com a Sinovac e a vacina, já testada, está sendo produzida pelo Instituto Butantan. Confira alguns tweets da convocação da revolta e reportagem sobre o boicote que será feito pelo governo Bolsonaro à vacina:

O governo de Jair Bolsonaro não liberou recursos para a compra da vacina CoronaVac, desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. O imunizante está em fase 3 de testes clínicos e concluiu uma etapa com 9 mil voluntários, sem efeitos colaterais importantes, e os resultados devem ser apresentados até o fim desta semana.

Em entrevista ao G1, o secretário estadual afirma que o governo federal só considera a compra da vacina da AstraZeneca, desenvolvida pela Universidade de Oxford junto com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Segundo ele, o Ministério da Saúde está ignorando um medicamento que estaria em estágio mais avançado de conclusão de testes.

“Por que que uma vacina como a CoronaVac, que está no mesmo pé da de Oxford, aliás está até mais adiantada, está recebendo uma tratativa diferente? Se eu tenho vacinas que estão no mesmo estágio de discussão, por que a de Oxford recebe uma medida provisória com R$ 1,9 bilhão? A gente nem está pedindo esse valor, mas a gente quer um aceno do ministério na aquisição também das vacinas. Isso é algo democrático”, questionou.

https://twitter.com/DouglasGarcia/status/1317625597821059072?s=20

 

*Com informações do 247

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68
Agradecemos imensamente a sua contribuição

 

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Magda ferreira santos Posted on 19 de outubro de 2020 at 10:40

    TÁ CERTO, TEM QUE USAR AS VACINAS PARA AFTOSA E EMPREGAR NELES!!

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: