29 de julho de 2021
  • 21:29 Pesquisadora encontra carta de Bolsonaro publicada em sites neonazistas em 2004
  • 20:50 Corregedoria do MP pede demissão de procuradores da Lava Jato do Rio
  • 19:55 Pesquisa mostra Ciro Gomes, com 3,3%; está dando certinho sua campanha de ódio contra Lula
  • 17:16 Dallagnol e esposa compram segundo apartamento em condomínio de luxo de Curitiba
  • 16:13 A prisão de Paulo Galo e o perigo do juiz da esquina

A conta chegou.

Catástrofe, este é o sinônimo da calamidade provocada por Bolsonaro no Brasil. Seu desastroso comportamento levou o país a um flagelo de quase 2.400 mortes nas últimas 24 horas.

A deterioração do governo Bolsonaro se acelera mais rápido do que a destruição que ele provoca no país e a catástrofe que representa hoje para 270 mil famílias brasileiras.

Não há nada que se assemelhe a uma destruição com proporções parecidas hoje no mundo. Pior, Bolsonaro não consegue esconder o seu abatimento físico e moral provocado por uma tragédia que o próprio atiçou desde o primeiro caso de covid no Brasil.

Não existe sequer um contrato assinado com fornecedores de vacinas, somente palavrórios e, para piorar, Bolsonaro mentiu descaradamente em sua fala hoje dizendo que tratou de importar vacina de Israel, o que é uma absoluta mentira, depois de sentir o seu chão tremer com o discurso histórico de Lula na coletiva que ecoou não só no Brasil como um todo, mas também no exterior, tendo Bolsonaro como alvo.

Com Bolsonaro no poder, o caos é irreversível, por incompetência, por incapacidade de compreender a dimensão da tragédia, além de uma bateção generalizada de cabeça em um governo comandado por militares absolutamente nulos, incapazes de uma atitude que ao menos maquie uma organização.

Militar hoje no Brasil só faz uma coisa, tentar proteger um genocida através de cartilhas ameaçadoras em proteção ao traste que eles escarraram das Forças Armadas.

Bolsonaro tem que ser interditado, e será. O que se faz urgente é a aceleração desse processo para poupar o máximo de vidas possível, porque, se ele continuar, milhares e milhares de vidas serão dizimadas.

O ministério da Saúde que tão cedo terá vacina para imunizar a população:

O Ministério da Saúde admitiu que a campanha de vacinação dos brasileiros contra a #COVID19 pode parar por conta da falta de doses dos imunizantes.

Pazuello reduz pela 5ª vez em 8 dias a disponibilidade de vacina.

*Carlos Henrique Machado Freitas

*Foto destaque: Os Divergentes

Siga-nos no Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/H61txRpTVWc7W7yyCu0frt

Siga-nos no Telegram: https://t.me/joinchat/IMjlP7niNwYSId8X

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68

PIX: 45013993768
Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Afonso Schroeder Posted on 11 de março de 2021 at 07:46

    Faltam ações efetivas em Santa Catarina e Brasil pelos municípios/estados ou o corona-Vírus só circula sábados/domingos e a noite? Vamos agir quem tem o dever de formaliza-las “ações” porque não temos comando de Brasília lá o “Bozó” só se preocupa em “CAÇAR” políticos de esquerda. Deposição e cadeia já ao “Bozó” é criminoso reincidente.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: