14 de maio de 2021
  • 19:06 Lewandowski concede a Pazuello o direito de ficar calado na CPI da Covid
  • 18:19 Áudios inéditos de entrevista a VEJA mostram contradições de Wajngarten
  • 16:32 Gabinete do ódio prova que fake news mata
  • 15:34 CPI da Covid já vê crimes de Bolsonaro na condução da pandemia e pode pedir seu indiciamento
  • 14:05 A CPI está provando que a vida dos brasileiros na era Bolsonaro, não vale nada

Desde que toda essa farsa maciça chamada Lava Jato foi construída com o intuito de perseguir e tentar destruir Dilma, mas sobretudo Lula e o PT, eu, nos momentos mais duros, ouvia este lindo samba de Paulo Cesar Pinheiro e João Nogueira, para não esmorecer, valsando com ele cada frase que entrava pelos meus ouvidos e que era distribuída pelo meu coração por todo o meu corpo.

Somado a isso ainda contemplava cada magnífica frase executada por Dino, gênio do violão de sete cordas. Rapidamente, o desânimo desaparecia e esse lindíssimo pensamento que lavava a minha alma com a mais pura poesia me erguia novamente tirando qualquer hesitação sobre a vitória que viria.

Mais do que nunca este samba, que me serviu de remédio, hoje, serve-me de luz para um novo discurso que nos devolverá a humanidade, a esperança da realização de um sonho em que o povo voltará a ser o protagonista com a volta de Lula ao poder.

As Forças da Natureza (João Nogueira e Paulo Cesar Pinheiro), com Clara Nunes e João Nogueira.

Quando o sol
Se derramar em toda sua essência
Desafiando o poder da ciência
Pra combater o mal
E o mar
Com suas águas bravias
Levar consigo o pó dos nossos dias
Vai ser um bom sinal
Os palácios vão desabar
Sob a força de um temporal
E os ventos vão sufocar o barulho infernal
Os homens vão se rebelar
Dessa farsa descomunal
Vai voltar tudo ao seu lugar
Afinal
Vai resplandecer
Uma chuva de prata do céu vai descer, la la la
O esplendor da mata vai renascer
E o ar de novo vai ser natural
Vai florir
Cada grande cidade o mato vai cobrir, ô, ô
Das ruínas um novo povo vai surgir
E vai cantar afinal
As pragas e as ervas daninhas
As armas e os homens de mal
Vão desaparecer nas cinzas de um carnaval
Vai resplandecer
Uma chuva de prata do céu vai descer, la lailá
O esplendor da…

*Carlos Henrique Machado Freitas

Antropofagista interação – Siga-nos no Watsapp: https://chat.whatsapp.com/C3vFPKeGR4JGwnGrwc6O5F

Siga-nos no Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/H61txRpTVWc7W7yyCu0frt

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68

PIX: 45013993768
Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: