18 de setembro de 2021
  • 14:13 ‘Gabinete paralelo’ tinha ligação com Prevent Senior, diz documento
  • 12:11 Governo Bolsonaro é criticado pela ONU por esvaziar proposta contra vigilância ilegal
  • 10:15 Ana Paula do Vôlei, a bela bruxa da maçã envenenada
  • 09:12 Fachin cobra de Aras nova manifestação sobre denúncia contra Arthur Lira
  • 21:13 Técnicos do Ministério da Saúde ameaçam renúncia coletiva se Bolsonaro não recuar na vacinação de adolescentes

Um vídeo com pronunciamento de Paulo Ribeiro, Tenente-coronel da Polícia Militar de São Paulo, sobre a participação da PM nos atos de 7 de setembro é um claro sinal de que, ao contrário do que se pretende vender no universo bolsonarista, a instituição Polícia Militar está longe de ser unanimidade a favor de Bolsonaro e a favor do golpe.

Paulo Ribeiro chama a atenção para o uso da PM por aventureiros irresponsáveis que querem conduzir a instituição como massa de manobra para seus objetivos políticos.

Sem citar nomes, o Tenente -coronel refere-se a Bolsonaro e a alguns oficiais da ativa e da reserva que o defendem a todo custo, inclusive passando literalmente pano no histórico de crimes do clã.

O fato é que esse pronunciamento revela que o movimento golpista está longe de ser algo uniforme dentro da instituição.

Confira:

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68

PIX: 45013993768
Agradecemos imensamente a sua contribuição

Carlos Henrique Machado

Compositor, bandolinista e pesquisador da música brasileira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: