29 de junho de 2022
  • 23:11 Presidente da Caixa deve deixar o cargo já amanhã
  • 18:15 Funcionárias denunciam presidente da Caixa por assédio sexual
  • 17:13 “Em mensagens, Bolsonaro pedia para indicar diretores da Petrobras”, diz ex-presidente da companhia
  • 14:10 Vídeo: pai de Arthur Lira xinga plateia em evento com presença de Bolsonaro: “filha da p*ta”
  • 12:29 Casamento de Elba Ramalho com Nelson Piquet dá jacaré do papo amarelo

Tudo começou com a língua de trapo do Olavão, dando extrema-unção política a Bolsonaro, chamando-o de incompetente, de provinciano e de prefeito de cidade de interior.

O que há nessas declarações, uma sentença de um vidente astrólogo que se classifica como filósofo? Charlatanismo, é claro, pois o cara é um portento na arte da insinuação persecutória.

Por isso, Carluxo entrou em campo e escreveu um post nada subliminar, indo direto na jugular do velhote picareta: “A tal crítica construtiva tem método! Temos que sair do círculo de achar que é questão de enxergar! Não é! Entendem o que fazem! Querem apenas garantir seu público e outros interesses, apostando nunca perder a razão e a manutenção do que lhes alimenta! Não há idiotas!”

Já Olavo de Carvalho respondeu em seu twitter com o método bate pronto: “apoio popular não é poder. O governo Bolsonaro é a maior prova disso.”

Em outras palavras, Olavão quis dizer, nada está tão ruim que não possa piorar.

Sim, porque a questão central é que os ratos, de boiada, estão abandonando o barco, o que significa que Bolsonaro deve ter caído bem mais nas pesquisas internas nos quesitos “aprovação” e “intenção de votos” para 2022.

Por isso Carluxo abriu uma nova frente de batalha, com o ex-maior lambe-botas de Bolsonaro, Carlos Jordy, deputado federal pelo PSL. Afinal, Carluxo vem fazendo um malabarismo digital para ver se levanta o moral da tropa que reagrupe o gado que, hoje, restringe-se a um rancho. Daí seu investimento no Vietnã, Bangladesh e Nigéria para traçar uma nova estratégica digital para a campanha do pai de 2022 nas redes sociais de fora para dentro. Trata-se de uma tática de Steve Bannon, o criminoso globalizado.

E todos sabem, aonde tem Carluxo, tem farsa da facada sendo requentada. É só lembrar a fala de Bebianno no Roda Vida entregando a rapadura pouco tempo antes de morrer, que Carluxo foi cérebro da mais grotesca farsa da história da humanidade, com uma facada sem sangue e, sobretudo sem faca, que vira e mexe Carluxo requenta.

Essa nova farsa tem endereço certo, interno, justamente porque Carlos Jordy, olavista mais que bolsonarista , vem construindo uma cama de gato dentro do próprio curral com os chamados Congressos Conservadores, aonde bolsonaristas do clero se reúnem para exercitar tiro ao alvo no ex-mito.

A verdade é que Carluxo já está atirando a esmo, vendo fantasmas e ouvindo vozes do além e, por isso, rebateu também um vídeo de Moro em que o ex-aliado de Bolsonaro, que prendeu Lula para dar a presidência a Bolsonaro e ganhar um ministério, critica as relações internacionais de Bolsonaro e o estrago que ele fez no Brasil, o que não deixa de ser uma piada, já que todos nós sabemos do estrago que a Lava Jato fez na Petrobras diante do mundo e o preço alto que os brasileiros estão pagando por isso.

Ou seja, o chão de Bolsonaro está mole, fora e dentro do partido, com aliados e ex-aliados que resume o estado de coisas de quem está sofrendo uma falência múltipla em seu governo.

Então, qual o problema de Carluxo enfiar novamente mais uma farsa da facada no forno para esturricar o melodrama grotesco que ajudou o papai a se eleger em 2018?

O problema é que isso acontece depois da fuzarca que Bolsonaro protagonizou em suas férias em Santa Catarina.

Telegram

Caros Leitores, precisamos de um pouco mais de sua atenção

Nossos apoiadores estão sendo fundamentais para seguirmos nosso trabalho. Leitores, na medida de suas possibilidades, têm contribuído de forma decisiva para isso. Agradecemos aos que formam essa comunidade e convidamos todos que possam a fortalecer essa corrente progressista. Seu apoio é fundamental nesse momento crítico que o país atravessa para continuarmos nossa labuta diária para trazer informação de qualidade e independência.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica

Agência: 0197
Operação: 1288
Poupança: 772850953-6

PIX: 45013993768

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Carlos Henrique Machado

Compositor, bandolinista e pesquisador da música brasileira

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Magda ferreira santos Posted on 3 de janeiro de 2022 at 16:42

    NUCA VI UMA FACADA RENDER TANTO. DE ELEIÇÃO A ELEIÇÃO ELES VÃO ESFAQUEANDO O PAI!!

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: