15 de janeiro de 2022
  • 13:56 Com rejeição crescente, Bolsonaro está à beira de um ataque de nervos
  • 11:56 Emir Sader primoroso: Há uma vontade nacional em torno de Lula
  • 11:18 Lula ainda nem entrou em campo
  • 09:00 Folha: Afastamento de militares de Bolsonaro é sinalização a Lula
  • 08:28 Um fiasco chamado Sergio Moro

Quem imaginaria uma cena dessa no governo Lula e Dilma? Ninguém. Mas isso virou rotina no governo Bolsonaro depois de devolver 30 milhões de brasileiros à miséria, com o apoio entusiasmado da escória que está por trás do golpe contra Dilma e da prisão de Lula.

O projeto era exatamente esse, devastar a economia como está devastada. E como bem disse Bolsonaro, desmontar, acabar, extinguir todas as políticas públicas que mudaram o cenário econômico e social do país da era do PT.

Isso fez parte do pool midiático que se uniu aos fascistas para defender, como sempre, os interesses da burguesia brasileira que jamais teve ou terá qualquer grandeza social.

Na última segunda-feira (10/1), fiscais da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (ADAF) apreenderam e descartaram mais de 5 toneladas de frango congelado na cidade de Humaitá — que fica a 590 quilômetros de Manaus.

Segundo as autoridades, o alimento estava sendo transportado sem nota fiscal e sem devida refrigeração, o que significaria risco a saúde de quem o consumisse. Contudo, moradores da região foram vistos no lixão onde estes alimentos foram descartados, a procura dos pacotes.

As imagens mostram o momento em que os moradores cavam buracos na terra, a procura do produto. Informações de portais de notícias da região indicam que não havia nenhum fiscal da prefeitura para impedir a retirada dos alimentos.

De acordo com o Jornal Regional JAM2, da Rede Amazônica — filiada da TV Globo do Estado do Amazonas — os moradores saíram do lixão com centenas de frangos em sacolas e cestas. Ainda ao jornal, a vigilância sanitária deixou um alerta ressaltando que a carne é imprópria para consumo e que pode gerar dores de cabeça, náusea e diarreia. Quem também emitiu nota sobre o assunto foi o Hospital Regional de Humaitá e avisou que vai ficar em alerta sobre um possível surto de infecção no município.

A reportagem tentou entrar em contato com a ADAF afim de sanar algumas questões sobre a presença dos moradores no lixão e também sobre se houve alerta deles aos moradores sobre os riscos de consumo do alimento nas condições encontradas, mas não obteve respostas. O canal segue aberto para esclarecimentos.

Alimentos apreendidos

Segundo a coordenadora da Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal (Ulsav) de Humaitá, Nislene Molina, a carga havia saído de Rondônia e tinha como destino o município amazonense de Canutama, a 638 quilômetros de Manaus. Ao todo 5 toneladas foram apreendidas.

O caminhão-baú foi abordado por fiscais da Barreira de Vigilância Agropecuária e foi levado ao lixão municipal. O descarte teve apoio do maquinário da Prefeitura de Humaitá e o transportador foi autuado, sendo aplicada uma multa de R$ 300,00.

*Com informações do Correio Braziliense

Siga-nos no Telegram

Caros Leitores, precisamos de um pouco mais de sua atenção

Nossos apoiadores estão sendo fundamentais para seguirmos nosso trabalho. Leitores, na medida de suas possibilidades, têm contribuído de forma decisiva para isso. Agradecemos aos que formam essa comunidade e convidamos todos que possam a fortalecer essa corrente progressista. Seu apoio é fundamental nesse momento crítico que o país atravessa para continuarmos nossa labuta diária para trazer informação de qualidade e independência.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica

Agência: 0197
Operação: 1288
Poupança: 772850953-6

PIX: 45013993768

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: