9 de agosto de 2022
  • 22:48 Lula entusiasma Fiesp com propostas para reindustrialização
  • 18:57 Apoie o Antropofagista. Com um Pix de qualquer valor, você ajuda muito
  • 18:05 Janja responde Michelle Bolsonaro após primeira-dama atacar Lula e religiões de matriz africana
  • 17:05 Vídeo: Twitter corta conta de Michelle Bolsonaro por racismo e intolerância com religiões de matriz africana
  • 15:41 Michelle Bolsonaro, a pudica do pau oco

Na embalagem desse pacote de bondades já vem escrito que a data de validade do embuste se limitará ao período eleitoral.

Se Bolsonaro vencesse as eleições, voltaria como dantes na terra de Abrantes. É uma espécie de azeite composto em que 90% do produto é óleo de soja, com um cadico de cheiro de azeite.

Ou seja, quando se trata de trabalhador e povo pobre, Bolsonaro, quando muito, vende um rótulo em que o conteúdo é absolutamente adulterado.

Na verdade, esse ato “nobre” do chefe da milícia deveria ser proibido se durasse menos de dois anos. Com esse tipo de ingrediente, o ideal para Bolsonaro é que dure até o fim das eleições, sem qualquer compromisso de se tornar um programa integral que, de fato, faça parte das políticas públicas de seu governo.

Bolsonaro, por si só, é um boa noite Cinderela para quem acreditou que ele desempenharia um papel de proteção ao país e aos brasileiros. Mas o que se vê é literalmente o oposto.

Fora a oligarquia nativa, Bolsonaro desmontou a parte do Estado que beneficiava as camadas mais pobres da população com políticas públicas e produziu um achaque, como é tradicional em país de bananeiros que opera quando o presidente é da estirpe de Bolsonaro, a favor dos interesses internacionais, sobretudo dos EUA, fazendo com que a imensa maior parte da população carregue o fardo sem qualquer proteção do Estado.

Na realidade, essa nova embalagem que Bolsonaro utiliza eleitoralmente para tentar se proteger da fragorosa derrota eleitoral que se desenha, é descartável e duraria até outubro se obtivesse uma vitória no primeiro turno.

Como não existe a menor chance disso acontecer, ele fará uso desse produto eleitoreiro até o fim das eleições. Ou seja, Bolsonaro quer apenas dopar sua vítima, utilizando as substâncias mais cretinas para esse propósito.

A novidade nesse tipo de golpe de Bolsonaro é o manjado boa noite, Cinderela.

Agradecemos aos que formam essa comunidade e convidamos todos que possam a fortalecer essa corrente progressista. Seu apoio é fundamental nesse momento crítico que o país atravessa para continuarmos nossa labuta diária para trazer informação de qualidade e independência.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica Agência: 0197

Operação: 1288

Poupança: 772850953-6

PIX: 45013993768 – CPF

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Carlos Henrique Machado

Compositor, bandolinista e pesquisador da música brasileira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: