25 de novembro de 2020
  • 20:19 Covas e Doria tiraram R$ 3,4 bilhões da educação e matricularam crianças em creches inacabadas
  • 19:03 Florestan Fernandes Jr.: Mais uma vez, #EleNão!
  • 15:51 Nós temos Justiça Eleitoral?
  • 14:24 Morre Maradona
  • 12:11 Deputados vão pedir afastamento de Eduardo Bolsonaro da presidência da Comissão de Relações Exteriores

Em discurso para cerca de 30 empresários reunidos na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, Guedes diz que a Constituição provocou gastos excessivos na área social.

Num pacto entre a mídia, a escória, o dinheiro e o judiciário para a restauração neoliberal, Paulo Guedes é a ponta de lança.

Qual solução Bolsonaro e Guedes encontraram?

Exilar os pobres dentro do próprio país.

Os manuais dos “cidadãos de bem” contemplam esse muro entre os muito ricos e os pobres.

Na verdade, Guedes e Bolsonaro estão garantindo que a área social do governo seja um peso morto para que a tropa de ocupação encontre caminho livre para demolição social, como tem sido feito nos programas Mais Médicos, Minha Casa Minha Vida e Bolsa Família.

É essa a pedagogia do governo Bolsonaro.

É um passo meticulosamente estudado.

E não é só isso, os interesses dominantes triunfarão nesse governo.

O sonho de um Brasil no qual caiba por inteiro o povo, acabou.

Guedes e Bolsonaro querem os pobres da porta para fora, do lado de fora da democracia, da dignidade e da civilização.

 

 

 

*Por Carlos Henrique Machado – Músico, compositor e pesquisador da música brasileira

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: