1 de dezembro de 2020
  • 10:39 Governo Bolsonaro, como na ditadura, tem relatório sobre 81 jornalistas e influenciadores
  • 09:15 Desembargadora que ofendeu Marielle Franco é eleita para o Órgão Especial do TJ-RJ
  • 19:16 Vídeo: Glauber Braga diz, ‘Eu não estou nada impressionado com as novas tarefas de Moro’
  • 17:49 Confirmado pelo Ministério da Justiça: acordo com procuradores dos EUA para condenar Lula foi ilegal
  • 16:05 Vídeo: Ver a Globo se agarrando nos cabelos do Centrão, não tem preço

Lula, em entrevista à BBC, questiona a facada em Bolsonaro. E faz muito bem, não tratá-la como decisiva para levar Bolsonaro e, consequentemente Moro ao poder, porque Bolsonaro só venceu porque Lula foi preso, como perfeitamente frisou o ex-presidente.

É fundamental que Lula diga isso, porque a esquerda se sentiu melindrada a questionar um clássico de uma farsa tosca como essa. Aquilo foi uma farsa burlesca que está longe de ter algum valor sobre a tradição de nossas lendas, pior, aquela tosquice aconteceu em plena era digital, sem sangue na faca, na camisa, sem agressão ao seu suposto agressor, sem cicatriz no lugar supostamente atingido, na verdade, sem faca, pois ela foi achada dentro de um saco plástico bonitinho a uns dez metros do palco daquela ópera bufa, sem sangue, sem perícia, sem digitais, sem a polícia informar até hoje no que deu aquilo que, lembro-me bem, provocou gargalhadas nos frentistas de um posto de combustíveis próximo a minha casa, quando um mostrava para o outro a falta de sangue na faca.

Na verdade, ninguém se convenceu de um fake tão idiota como aquele. Não houve qualquer investigação científica sobre aquilo, apenas serviu como uma credencial para a mídia, que também é parte da farsa, reproduzir sem questionar a pantomima, emprestando seus holofotes para cimentar o assunto, de forma grosseira. Isso, sem falar que, como de costume, esse fato proporcionou a Bolsonaro a possibilidade de não debater com ninguém para não ter que revelar que o Brasil estava diante de uma topeira incapaz de debater qualquer assunto, de economia a porrinha, de educação a truco e, mesmo de segurança, porque jamais teve projeto para qualquer coisa.

Bolsonaro passou 30 anos fazendo política de baixo clero para corporativismo de militares, PMs e milicianos.

Não sei se esse questionamento de Lula atinge o alvo, que é despertar a própria esquerda para seus melindres, quando deveria questionar cada passo de Bolsonaro porque se trata de um falsário que, agora, está no governo sem governar, jogando o país numa crise sem precedentes e fabricando falsas polêmicas, tacando fogo na floresta e usando outros artifícios idiotas como cortina de fumaça sobre a tragédia econômica de seu governo, sobre o aumento da pobreza, da miséria, usando uma moral alicerçada por uma estrutura de crime familiar que, se fosse em um país sério, já teria sofrido degola e estaria preso junto com seu filho Flávio, para dizer o mínimo, e mais todo um clã de milicianos que se compara apenas à quadrilha que Moro montou em Curitiba e deu o nome de Força-tarefa da Lava Jato.

 

 

*Por Carlos Henrique Machado Freitas

 

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

2 COMMENTS

  1. Carmen Lins Posted on 31 de agosto de 2019 at 21:56

    Um dia a gente vai saber de tudo isso

    Reply
  2. Juan Pablo Posted on 2 de janeiro de 2020 at 10:09

    facada sem sangue = facada fake
    se em um furo com agulha de insulina (que é a menos calibrosa que há) o sangue se exterioriza, como em uma facada o mesmo ñ aconteceu?

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: