15 de janeiro de 2021
  • 15:43 Instinto assassino: Para compensar a alíquota zero para importação de armas, Bolsonaro aumentou impostos de cilindros de oxigênio
  • 14:50 Vídeo: O desespero de parentes de vítimas da covid em Manaus com a chegada do oxigênio
  • 13:57 Caos em Manaus: Autoridades amazonenses pedem transferência de 60 bebês prematuros
  • 12:24 Impeachment de Bolsonaro pode vir da catástrofe sanitária do Amazonas
  • 09:53 O estado de coisas que Manaus vive hoje foi uma construção de anos na mídia

Sem capacidade para ler telepronter ou uma folha de papel, tampouco articular lé com cré, o Planalto cogita pôr um ponto no ouvido de Bolsonaro na ONU. Mesmo assim, duvidam que dê conta do discurso que Steve Bannon está bolando. Certo é que será o maior espetáculo da Terra, se for a NY. (Palmério Dória)

Alguns apostam que Bolsonaro seguirá a linha do desastroso discurso feito pelo Ernesto Araújo . Outros acreditam que ele vai meter atestado e dar um beiço no evento. O fato é que é um espetáculo garantido, contra a imagem do Brasil, é claro.

O vexame internacional é certo. Disso ninguém duvida, nem seus assessores que já são em si, um vexame.

Li que a única alternativa é pôr um dublê. Mas aí me pergunto: para ler o quê?

O fato é que ninguém quer assumir a responsabilidade de ter colocado um perturbado no poder, que range os dentes quando murmura seus ódios.

Não é difícil imaginar a comoção provocada no mundo civilizado com o discurso de Bolsonaro, já na sua saudação. Isso, lógico, se ele tiver coragem de abrir a boca na tribuna da ONU.

Na verdade, o gabinete não tem nada na manga que reproduza alguma coisa que pareça minimamente civilizada para que Bolsonaro, na hora de abrir a boca, empregue ao menos os verbos de forma correta.

Já se vê, antecipadamente, Alexandre Garcia, na ONU, explicando o mito, em um dos seus modorrentos textos de puxa-saquismo do contratante a peso de ouro: “nem sempre as palavras podem exprimir as nossas melhores ideias, mas esse grande homem, que acaba de pronunciar o mais belo discurso na ONU, tem sentido. Não ouvistes falar com a voz do coração? Isso basta, podemos seguir de cabeça erguida”.

Se coube ao mago do ódio, Steve Bannon, a tarefa de escrever o discurso que será proferido por Bolsonaro, prometendo uma jornada gloriosa, a verdade é que, por mais que ele transborde na fantasia como se Bolsonaro fosse um grande libertador do mundo, a emoção no momento de falar, fará, como sempre fez, Bolsonaro amarelar, porque antes de tudo, Bolsonaro é um covarde, um tremiliqueiro e, certamente, se enrola nas palavras até mesmo no silêncio.

Seja como for, não imputem ao povo brasileiro a vergonha alheia que Bolsonaro produzirá. O povo é muitas vezes melhor do que esse troço que usará a tribuna em nome do Brasil.

O Brasil tem um povo alegre, criativo e, na grande maioria, afetuoso, não esse poço de ódio que, com certeza, virá nas palavras de Bolsonaro, mesmo com a voz trêmula de um covarde.

 

 

*Por Carlos Henrique Machado Freitas

 

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES

6 COMMENTS

  1. Gilberto Alves Rodrigues Posted on 14 de setembro de 2019 at 12:47

    O BOSTA HUMANA, DOENTE MENTAL E DE CARÁTER.

    Reply
  2. Roland Scialom Posted on 14 de setembro de 2019 at 13:38

    Ele vai mencionar no seu discurso que “nossas margens são flácidas” e fazer a mímica de que está com uma arma em cada mão…

    Reply
  3. anibalfotografia Posted on 14 de setembro de 2019 at 23:28

    Maravilhoso texto, mas favor colocar acento diferencial em “pôr”.

    Reply
    1. Celeste Silveira Posted on 15 de setembro de 2019 at 09:11

      Corrigido. Obrigada.

      Reply
      1. José CS Vidal Posted on 18 de setembro de 2019 at 16:13

        Falando em “por”,… em bom idioma português não se deve escrever “por” na frente do nome do autor de um artigo. Entre outras razões, para evitar o cacófato que aparece acima.

        Reply
  4. Leticia Posted on 17 de setembro de 2019 at 21:26

    Você tem razão, quem mandava bem nos discursos era a Dilma. Ta serto!

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: