2 de dezembro de 2020
  • 11:54 Fiocruz vê Rio de Janeiro à beira de um colapso na saúde: aumentam as mortes em casa
  • 11:10 Bolsonaro determina volta às aulas em universidades em janeiro; reitores reagem
  • 10:06 Documentos da A&M, de que Moro é sócio, provam que o tríplex era da OAS
  • 21:14 Brasil tem explosão de casos de contaminação por Covid-19; mais de 50 mil em 24 horas
  • 18:00 Governo Bolsonaro gastou 85% do dinheiro direcionado para o combate à pandemia

“Discurso assertivo na ONU, pontos essenciais, soberania, liberdade, democracia, abertura econômica, preservação da Amazônia, oportunidades e desenvolvimento para a população brasileira”, descreveu o ministro da Justiça, que vem sendo fritado pelo governo, mas hoje foi citado no discurso vergonhoso de Bolsonaro nas Nações Unidas.

O ministro da Justiça, Sergio Moro, rasgou elogios ao discurso do chefe, Jair Bolsonaro, durante a abertura da Assembleia Geral da ONU, em Nova York, nesta terça-feira 24. Em postagem no Twitter, Moro chamou a fala de “discurso assertivo”.

Fritado pelo governo Bolsonaro nas últimas semanas, quando perdeu autoridade na Polícia Federal, e ganhando uma sobrevida com a permanência de Maurício Valeixo no comando da corporação, Moro teve seu nome citado no discurso.

Na fala de Bolsonaro, o ministro apareceu como símbolo do combate à corrupção, em meio a um governo rodeado de escândalos criminosos que envolvem os filhos, Flávio Bolsonaro e Carlos Bolsonaro, elogios a milicianos e ainda pessoas próximas da família envolvidas no assassinato da vereadora Marielle Franco.

Assista à íntegra do discurso:

 

 

*Com informações do 247

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: