29 de julho de 2021
  • 21:29 Pesquisadora encontra carta de Bolsonaro publicada em sites neonazistas em 2004
  • 20:50 Corregedoria do MP pede demissão de procuradores da Lava Jato do Rio
  • 19:55 Pesquisa mostra Ciro Gomes, com 3,3%; está dando certinho sua campanha de ódio contra Lula
  • 17:16 Dallagnol e esposa compram segundo apartamento em condomínio de luxo de Curitiba
  • 16:13 A prisão de Paulo Galo e o perigo do juiz da esquina

Se tem um estilo que eu gosto, é o da Dilma, bateu levou, pingue-pongue. Um monte de bostinhas da pequena burguesia que se pode chamar de filhos do Queiroz, foram atiçar Dilma com vara curta e ouviram o que não queriam, que são defensores de milicianos, de bandidos, de assassinos, do que existe de pior na escória da sociedade, como é o caso de Bolsonaro.

Aliás, está na hora da esquerda reagir do mesmo jeito e enquadrar esses fascistas defensores da bandidagem carioca em seus devidos lugares.

“Ótimo é o Bolsonaro. Eu sei o que vocês defendem. Defendem milícia, não é isso?”, respondeu a ex-presidenta após um grupo cantar “a sua hora vai chegar” enquanto Dilma aguardava para desembarcar da aeronave.

A ex-presidenta foi chamada ainda de ”bandida” e gritaram que ela “quebrou o país”. “Ah, fui eu, é? Tá ótimo”, disse ainda em tom irônico, sem abaixar a cabeça.

O ataque de fascistas contra membros do PT têm sido uma prática recorrente em voos. Gravações com xingamentos ao deputado federal José Guimarães e ao ex-senador Lindbergh Farias circularam nas redes este ano.

https://twitter.com/celsodossi/status/1202780804415414272?s=20

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: