19 de setembro de 2020
  • 17:50 O Brasil feliz de novo: Hashtag #HaddadLula2022 ganha as redes e surpreende milícias bolsonaristas
  • 16:18 PGR vai investigar Eduardo Pazuello por produção excessiva de cloroquina
  • 15:12 Brasil, de exemplo mundial de combate à fome a motivo de grande preocupação
  • 12:44 Bretas admite que bloqueou contas pessoais de advogados e de escritórios
  • 10:25 Em depoimento à PF, assessor de Bolsonaro confessa repasse de vídeos do presidente a canais de direita no youtube

É possível que esta notícia fique obsoleta enquanto escrevemos e o Dólar ainda hoje suba mais.

Somente hoje, a moeda americana teve uma alta de 1,68% e o dia ainda nem terminou.

Para piorar ainda mais, o Banco Central interveio duas vezes e nem assim conseguiu segurar mais três aumentos no mesmo dia, abrindo em R$ 4,60 e chegando R$ 4,66.

A situação parece mesmo sem controle e, consequentemente ninguém sabe mais aonde fica o fim do poço. Certamente, esses vários recordes de alta do dólar hoje é consequência do PIB pífio de 1,1% anunciado nesta quarta-feira pelo próprio governo.

Na revisão do PIB para 2020 já tem, no mercado, quem aposte em zero ou negativo.

Há um clima de perplexidade generalizado no mercado com uma alta tão desastrosa para a economia brasileira. O antes festejado Paulo Guedes, consagrado como o grande guru da economia, já é visto como mau agouro entre os brasileiros, mas principalmente pela mídia que apostava todas as suas fichas em discursos bobos proferidos por ele, todos em situações ornamentais, não em base técnica, em algo que trouxesse um mínimo de credibilidade à fala de um charlatão neoliberal.

O posto Ipiranga é uma fraude tão grande quanto o Ministro da Justiça, Sergio Moro, que anuncia a queda da violência quando, na realidade, ela só aumentou e Bolsonaro que governa para os interesses do seu próprio clã.

O resultado não poderia ser outro, senão uma tragédia em função da degradação econômica do país depois do golpe em Dilma.

Como se diz por aí, todos sabem como um golpe começa, mas não sabe como termina. Hoje isso pode ser aplicado na cotação da moeda americana no Brasil. Todos sabem quanto custa no começo do dia, mas não sabe custará no final da tarde.

 

*Da redação

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: