19 de setembro de 2020
  • 21:47 Começa a cair de vez a máscara de Moro, Bretas e de toda a Lava Jato
  • 18:38 PF intima Moro para depor no inquérito dos atos antidemocráticos
  • 17:39 Gilmar Mendes dá cinco dias para Bretas explicar operação contra advogados
  • 16:50 Feitiço contra o feiticeiro: Fumaça do Pantanal faz avião de Bolsonaro arremeter em MT
  • 14:20 Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA, vai a Roraima discutir a Venezuela

Caso o prazo de 72 horas, estipulado por Celso de Mello, para que seja entregue à Justiça a gravação não seja cumprido, ministros do STF interpretam que Bolsonaro poderia ser enquadrado em crime de desobediência.

Ministros do STF avaliam que Jair Bolsonaro cometeria crime caso o governo não entregue, dentro do prazo de 72 horas estipulado por Celso de Mello, cópia da gravação da reunião ministerial ocorrida no dia 22 de abril, em que Bolsonaro teria ameaçado o ex-ministro Sérgio Moro de demissão caso não permitisse interferências na Polícia Federal (PF). Informações de Andréia Sadi, do G1.

Bolsonaro poderia ser enquadrado, por exemplo, em crime de desobediência, de acordo com ministros do STF ouvidos por Sadi.

Nesta quarta-feira (6), a Advocacia Geral da União (AGU) pediu a Celso de Mello que reconsidere a ordem de entrega da gravação.

 

 

*Com informações do 247

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Afonso Schroeder Posted on 8 de maio de 2020 at 19:20

    Sem comando temos um “Hitler” que também tinha adeptos “empresários” enganado o povo naquela época matando milhões de inocentes, será que este genocídio vai se repetir no século XXI no Brasil?

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: