12 de abril de 2021
  • 21:23 Senador Kajuru grava conversa com Bolsonaro que revela que ele quer derrubar ministro do STF
  • 17:30 Vídeo: Globo e Merval, as últimas carpideiras da Lava Jato
  • 16:56 A cômica lambança do bolsonarista Cajuru no seu pedido da CPI da covid contra Bolsonaro
  • 14:10 Em função do orçamento, mercado calcula risco de impeachment de Bolsonaro
  • 12:55 A mídia insiste em sustentar uma farsa para se blindar da acusação de ser parte da tragédia

O que pode ser mais mórbido que um Roda Viva com FHC, tendo Vera Magalhães, do Estadão, como apresentadora para comemorar 34 anos de programa com um time de entrevistadores que comandou a bancada nesses anos todos?

A morte do PSDB revela a decadência ideológica da direita. Um partido que governou o Brasil no século passado e de lá não saiu.

Isso inclui a própria mídia que apoiou Bolsonaro e vê o Brasil do século XXI, em plena revolução digital, ser devolvido à condição de grande fazendão infestado de latifundiários, grileiros e garimpeiros.

Um país assim tem futuro?

Mas foi para isso que a mídia, mercado e judiciário tucanos e o próprio PSDB apoiaram Bolsonaro contra o PT, pois todos sabiam o que ele pretendia.
Bolsonaro, na sua palestra no clube Hebraica no Rio de Janeiro, ainda em campanha, foi direto ao ponto: “Onde tem uma terra indígena, tem uma riqueza embaixo dela.Temos que mudar isso daí”

Ou seja, o que ocorre hoje com os incêndios criminosos no Pantanal e na Amazônia e que faz o mundo isolar o Brasil, foi premeditado, anunciado por Bolsonaro, apoiado pela mídia, pelo PSDB e pelo mercado.

Então, não dá para falar em direita e extrema direita. No Brasil, direita é uma só e FHC, que apoiou todas as medidas econômicas de Guedes contra os trabalhadores, é o velho bibelô quebrado que a velha mídia não aceita jogar no lixo.

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

 

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: