14 de abril de 2021
  • 16:49 PF afasta delegado que usou “laudo paralelo” para beneficiar procuradores
  • 15:00 Assista ao vivo: Plenário do STF decide sobre a abertura da CPI do genocida
  • 13:48 Vídeo – Kajuru: Se CPI for séria pode levar ao impeachment de Bolsonaro
  • 11:52 Globo dobra a aposta na reeleição do genocida
  • 10:04 A CPI não é do genocídio, mas do genocida Bolsonaro

Erradicar a pobreza e a marginalização de milhões de brasileiros reduzindo a nossa secular desigualdade social, foi o objetivo primeiro dos governos do PT com Lula e Dilma. E é exatamente isso que a elite brasileira não tolera. E se a elite brasileira não tolera, os Marinho não toleram.

Isso nada tem a ver com Lula ou PT, a nossa elite fez fortuna com a miséria dos pobres, por isso o que Getúlio fez de melhor, que foi dar dignidade aos trabalhadores assegurando a eles direitos, custou-lhe a vida.

O mesmo O Globo, que segue atacando Lula, exigindo que ele fique inelegível, atacava Getúlio, como atacou Brizola, como ataca qualquer um que pense em justiça social.

O pensamento de exploração é o maior fetiche da classe dominante brasileira, e isso não vai mudar.

A desigualdade social é um monstro criado pela elite e, também por isso, a elite alimentou o monstro Bolsonaro para devorar os pobres, sobretudo na pandemia, já que, de longe são as camadas mais pobres da população as que mais sofrem e morrem com a pandemia da covid.

Os Marinho não querem Lula, porque não querem a volta dos pobres ao orçamento brasileiro. Para eles, pobreza sempre foi um status, um estado de coisas que se eterniza pela própria pobreza. E assim deve ser mantido.

Nesse caso, pouco importa se Bolsonaro levará a óbito mais de 1 milhão de brasileiros, a manutenção da pobreza estará a salvo. Não há qualquer ilusão sobre isso.

A coluna deste domingo de Merval Pereira, cinicamente insistindo na tese de que Lula deve voltar a ser inelegível sem tecer um comentário de que não há qualquer prova de crime contra ele, mostra que, entre um genocida, um assassino contumaz, um chefe de organização criminosa que funde o Palácio do Planalto com a milícia Rio das Pedras, e Lula, que tirou 40 milhões da miséria, não há qualquer dúvida para a balança ética e moral de uma família que fez fortuna com o sangue escorrido da ditadura e da segregação social.

A direita brasileira não existe mais, tanto que esse lixo chamado Bolsonaro nem partido tem e é o candidato mais forte da direita.

Nesse caso, não se iludam, entre a volta do pobre ao orçamento com Lula e o extermínio dos brasileiros com Bolsonaro, Globo dobrará a aposta no exterminador.

*Carlos Henrique Machado Freitas

Siga-nos no Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/H61txRpTVWc7W7yyCu0frt

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68

PIX: 45013993768
Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: