15 de julho de 2020
  • 19:52 Entenda o relatório que acusa os EUA de cooperação ilegal na Lava Jato
  • 18:21 Em vídeo, Felipe Neto diz para o NYT que Bolsonaro é o pior presidente do mundo no combate à Covid-19
  • 15:58 Gilmar pôs um pedregulho no coturno dos militares e ficou mais cara a relação incestuosa entre Forças Armadas e governo
  • 14:55 Queiroz usou apartamento de ex-mulher de Wassef em SP, apontam mensagens obtidas pelo MP
  • 14:20 Bolsonaro, o verdadeiro ministro da Saúde, manda Pazuello se desculpar com Gilmar Mendes, relator do caso de Flávio

Chega a dar dó o que estamos acompanhando no Facebook do procurador Carlos Fernando Santos Lima.

O pavor de um derradeira desmoralização e até uma condenação, prisão tomam conta da página do mago do MPF de Curitiba.

As horas de ansiedade e agonia por mais revelações do site The Intercept Brasil, se tornaram incontroláveis para o decano da Lava Jato.

Seus verbetes, postados de maneira compulsiva, revelam o homem atormentado e minúsculo que se transformou em um catálogo de sandices depois que as primeiras revelações abraçaram o doutor.

Com mais ou menos caracteres, suas postagens são cartas de um ex-prodigioso corvo que se encontra hoje em total desespero.

A gratuidade de seus escritos contra Lula, ou contra quem ele diagnostica como uma sombra em seu quarto, estão tirando o sono do ex-herói da “liga da justiça”, como ele próprio gostava de se exibir para a sua plateia.

Entre tantas postagens recitativas de um sujeito atormentado pelo horror que lhe consome, seguem algumas das toadas do numeroso compêndio do estrambótico Carlos Fernando. Uma fabulosa produção de bobagens.

“O projeto de ‘abuso de autoridade’ visa retaliar procuradores e juízes. Todo apoio às manifestações de rua do dia 30 de junho.”

“Qual será a próxima fofoca que ‘A Intercetadora’ vai publicar baseada nos arquivos apócrifos que diz ter recebido de criminosos?”

“Diante dos ataques vis e sórdidos do crime organizado, só resta ir para as ruas dia 30 de junho.”

“Interceptar comunicação de autoridades que combatem corrupção e crime organizado para soltar condenados é obstrução de justiça.”

“Está na hora d’A Interceptadora’ esclarecer como recebeu o material apócrifo de origem criminosa, pois hackear é crime.”

Estas pérolas são apenas um cadiquinho do que esse senhor simpático produziu em um dia.

Certo de que ele não está só na toada dos desesperados da Lava Jato, Carlos Fernando acaba trazendo à  luz a realidade vivida nesses dias de vazamentos do Intercept por toda a força-tarefa da Lava Jato, em especial o comandante da tropa, Sergio Moro.

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Jorge Nascimento Posted on 18 de junho de 2019 at 19:37

    Bem, sinceramente eu espero que o senhor e todo esse pessoal caminhem para um guilhotina em praça pública. Sei que não existe isso em nossa nação, pois até pouco tempo atrás pensávamos ser civilizados, mas descobrimos que, por baixo, exitem 57 milhões de bárbaros. Mas como isso pode acontecer? Bem, lembro a todos que a Assembleia dos Cidadãos Reunidos está acima da Constituição, Das Leis, Dos Poderes da República e vai por ai. Esse foi o Espírito da Gloriosa Revolução Francesa, quando o povo toma, de forma direta e sem intermediários, a sua própria história. Na reunião dos cidadãos, eu apoio a pena de morte para entes do Poder Público que sejam corruptos, além é claro dos corruptores!!!

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: