2 de outubro de 2021
  • 21:44 Bolsonaro desiste de André Mendonça e Aras não será indicado para o STF
  • 18:58 Bolsonaro anunciou R$ 3 bilhões, mas Petrobras destinará R$ 300 milhões para custear gás aos mais pobres
  • 17:42 MPF vai investigar suposta ação de Michelle Bolsonaro na Caixa para ajudar amigos
  • 15:24 Novo escândalo com Michelle mostra que não se é casado com Bolsonaro impunemente
  • 14:10 Em nome dos interesses da burguesia, mídia caminha a passos largos para defender continuidade de Bolsonaro até 2026

Depois que o Brasil descobriu toda a ruindade pagã que o hipócrita religioso, Dallagnol, representa, a lenda do combate à corrupção pela Lava Jato, desabou. Isso é fato consumado.

A selvageria jurídica no Brasil  é tanta e tão autoritária que Dallagnol simplesmente dá de ombros para a opinião pública e para a própria justiça, não entregando seu celular para ser periciado e, muito menos indo ao Congresso dar satisfação sobre a podridão da força-tarefa vazada pelo Intercept.

Isso mostra o tamanho da balbúrdia que tomou conta do aparelho judiciário do Estado brasileiro. Não tem mais constituição, cada um faz o que quer, organiza seu bloquinho e faz seu carnaval particular dentro das trincheiras do Estado.

E é um sujeito desse, como Dallagnol, imbuído do mais puro mau-caratismo, que diz ter apresentado por suas convicções, evidências suficientes para que Lula fosse condenado e preso por “corrupção”.

Só numa monarquia jurídica como a brasileira, o rei Moro e o príncipe Dallagnol se mantêm no trono, mesmo depois de desabado. E são esses dois idiotas que, ao lado do procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, o mais frio, desonesto e desumano dos procuradores, armaram essa farsa contra Lula.

Isso não acontecia nem na velha república. O Brasil está de pernas para o ar e a zorra do aparelho judiciário é a principal responsável por esse retrocesso civilizatório.

Cada um nesse faroeste caboclo faz suas próprias leis, atende aos seus próprios interesses e nada acontece. Isso, porque a milícia de Curitiba arrotava combate ao crime e à corrupção. Imagina isso!

 

*Por Carlos Henrique Machado Freitas

 

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: