29 de novembro de 2020
  • 13:18 Globo, que cresceu de braços dados com a ditadura, não aceita Lula por ter afrontado os ditadores
  • 10:23 Pelotão editorial paulista vai à luta pela hegemonia dos restos mortais do tucanistão
  • 20:40 Ibope: Na chegada, Manuela vira em Porto Alegre
  • 19:55 Há chance real de vitória de Boulos, é o que vê diretor do Datafolha
  • 18:50 Vídeo: França explode em protestos contra policiais racistas

Uma tropa de “anticomunistas” embarca neste sábado para uma longa viagem de 10 dias à Ásia e ao Oriente Médio.

Ansiosa por buscar o cômodo mercado com a China, comandada por mãos de ferro do Partido Comunista Chinês, que tem um leque de possibilidades que podem animar a modorrenta economia neoliberal no Brasil, baseada na cartilha de Chicago.

Bolsonaro embarca neste sábado (19.out.2019) para sua mais longa viagem internacional, com destino à Ásia e ao Oriente Médio. Com o objetivo de atrair investimentos, o presidente se ausentará por 10 dias, acompanhado por uma comitiva que inclui 6 ministros e 5 congressistas. O ministro da Economia, Paulo Guedes, ficou de fora do tour devido à votação em 2º turno da reforma da Previdência no Senado.

Presentes na comitiva estarão os ministros, Ernesto Araújo (Ministro de Estado das Relações Exteriores), Onyx Lorenzoni (Ministro de Estado da Casa Civil), Tereza Cristina (Ministra de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Osmar Terra (Ministro de Estado da Cidadania), Bento Albuquerque (Ministro de Estado de Minas e Energia), Augusto Heleno (Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional).

Espero que não tenhamos notícia de nenhum carregamento indevido no lombo das mulas da sua comitiva, pois na sua última viagem à Ásia, no avião da FAB, sua comitiva foi pega com 39kg de cocaína. Até hoje o caso não foi explicado pelo governo.

Mas o ponto que se espera de maior valentia de Bolsonaro estará, certamente em seu discurso com comentários ideológicos contra o comunismo, assim como ele faz contra Cuba diante dos comandantes máximos do Partido Comunista Chinês. Se Bolsonaro não fizer o discurso e sentar apenas para beber a pinga com os comunistas chineses, Olavo de Carvalho terá que se pronunciar, como se pronunciou espinafrando deputados do PSL que, logo após a eleição, correram para a China em busca de negócios, merecendo de Olavo vários e agressivos tuítes colocando os deputados do PSL abaixo de cachorro por terem ido, com o penico na mão, à China comunista.

Mas vamos ver até onde vai a farsa do hipócrita Bolsonaro que se elegeu prometendo a muitos imbecis que varreria do mapa a crosta comunista que o Foro de São Paulo criou no Brasil.

Na verdade, esta é a grande tarefa de Bolsonaro, transformar a grande crosta comunista do planeta, a China, num parceiro que dobrará a sua aposta na economia brasileira com a s bênçãos do Partido Comunista Chinês.

 

*Da redação

 

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

2 COMMENTS

  1. B17 meu amor Posted on 22 de outubro de 2019 at 05:57

    ser imbecil é uma coisa e se fazer por tal é outra. Todo mundo saber que a China é tanto capitalista como comunista. O estimado Presidente sabe inteligentemente separar as coisas e só irá falar com a parte capitalista,

    Reply
    1. debora T Sousa Posted on 26 de outubro de 2019 at 00:41

      Estou procurando o estimado presidente INTELIGENTE…KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Acooorda, tá feio! E o Queiroz? E as mamatas? E a compra de parlamentares para fazer do Eduardo diplomamata e lider do partido? E os 39kg de cocaina no avião presidencial? Tudo bem? E os milicianos empregados nos gabinetes dos “honestos” filhos do papi Bolsonaro? Plaboys que sempre mamaram nos cofres do Estado. Bando de Hipócritas. Não cola mais. Tá feio! Acorda, marmanjo.

      Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: