19 de setembro de 2020
  • 21:47 Começa a cair de vez a máscara de Moro, Bretas e de toda a Lava Jato
  • 18:38 PF intima Moro para depor no inquérito dos atos antidemocráticos
  • 17:39 Gilmar Mendes dá cinco dias para Bretas explicar operação contra advogados
  • 16:50 Feitiço contra o feiticeiro: Fumaça do Pantanal faz avião de Bolsonaro arremeter em MT
  • 14:20 Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA, vai a Roraima discutir a Venezuela

Bolsonaro é um homem coerente. Ficou 28 anos no Congresso defendendo e gozando as maravilhas de um mundo cheio de privilégios, sem apresentar um único projeto aprovado e segue na mesma pegada como presidente inútil.

O custo benefício de Bolsonaro aos cofres públicos em três décadas é 100% negativo. 28 como deputado e um ano como presidente.

Não sabemos se existe casos semelhantes no planeta, só sabemos que Bolsonaro, depois de um ano como presidente, não construiu nada apenas desmontou, demolíu, arruinou, implodiu, seja os direitos dos trabalhadores, seja parte das reservas internacionais deixadas pelo PT, para sustentar uma máquina emperrada por incompetência, que opera no vermelho e vê a fuga de investimentos internacionais bater recordes do país.

E aqui nem se coloca o mais grave, que é o envolvimento de seu clã na morte da Marielle e na indústria de corrupção que criou fantasmas e laranjas.

Bolsonaro terá que alimentar falsas polêmicas para produzir algum oxigênio para seu rebanho.

Projetos, realizações, programas? Nenhum, zero, nada!

Economia estagnada, produção industrial em queda e mercado imobiliário às moscas, só pra citar alguns efeitos dessa tragédia.

Os bolsonaristas estão de mãos vazias para defender seu mito.

Tem que tentar pegar o touro à unha, porque não tem o que casar na mesa como prova da competência do incompetente.

A última do presidente fake-news é subsidiar a conta de luz para os milionaríssimos templos evangélicos e cortar verba do Bolsa Família para prejudicar os mais pobres.

Trocando em miúdos, vida de bolsonarista é vida de autoflagelo, de defesa do nada, mas sobretudo de autocensura de raciocínio.

Seu ópio são as paspalhices ideológicas e os crimes do “mito”.

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Pikareta Posted on 10 de janeiro de 2020 at 11:35

    Ele não tem tempo para essas coisas está dia inteiro atarefado com. https://youtu.be/XeAMEoB2ZC4

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: