6 de março de 2021
  • 21:21 BNDES fez empréstimos de R$ 283 milhões para fabricantes de cloroquina em 2020
  • 19:48 Chico Buarque, Boff, Lancellotti e outros denunciam Bolsonaro ao mundo: “monstruoso governo genocida”
  • 17:46 Agora é oficial, Bolsonaro é a maior ameaça para o planeta
  • 14:37 Marcelo Auler: Lava Jato/PR no Telegram: “Que p… é essa?”
  • 13:51 “Como o PT destruiu a vida de vocês?”: internautas ironizam narrativa que demoniza o partido

Moro pode deixar governo nesta sexta-feira e fará um pronunciamento às 11h no Ministério da Justiça.

Bolsonaro exonerou o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, em publicação no Diário Oficial da União desta sexta-feira (24).

Sergio Moro foi alertado por aliados no fim da noite passada de que a saída de Valeixo, escolhido por ele para comandar a PF, poderia ser oficializada no Diário Oficial desta madrugada, enquanto ainda negocia com o Palácio do Planalto sua permanência como ministro.

Moro fará um pronunciamento às 11h desta sexta-feira no Ministério da Justiça.

A exoneração foi publicada como “a pedido” de Valeixo no Diário Oficial, com as assinaturas eletrônicas de Bolsonaro e Moro.

Segundo a Folha apurou, porém, o ministro não assinou a medida formalmente nem foi avisado oficialmente pelo Planalto de sua publicação.

O nome de Moro foi incluído no ato de exoneração pelo fato de o diretor da PF ser subordinado a ele.

A conferir

 

*Da redação

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. alejandro rojas Posted on 24 de abril de 2020 at 10:44

    Muito estranho, já que Moro foi conluio com a Direita Internacional e Nacional para tirar o Lula da candidatura, permitindo a entrada do Bolsonaro. Agora pelo que Moro sabe, falta mandar matar ele para não revelar a tramonha, mesmo que ele seja preso por dizer a verdade.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: