2 de julho de 2020
  • 18:31 Como Bolsonaro ceifou a vida 60 mil brasileiros, quebrou milhares de empresas e dizimou milhões de empregos
  • 16:24 Por atuar de forma criminosa, advogado ligado a Flávio Bolsonaro é alvo de processo de cassação na OAB
  • 14:09 Bolsonaro diz que projeto de lei sobre fake news não vai vingar e que pode vetar
  • 13:13 Flávio ganhou, Carlos perdeu foro privilegiado e terá investigação acelerada
  • 11:46 O rascunho da queda: Reprovação de Bolsonaro na crise é alta mesmo entre os que recebem auxílio

Moro pode deixar governo nesta sexta-feira e fará um pronunciamento às 11h no Ministério da Justiça.

Bolsonaro exonerou o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, em publicação no Diário Oficial da União desta sexta-feira (24).

Sergio Moro foi alertado por aliados no fim da noite passada de que a saída de Valeixo, escolhido por ele para comandar a PF, poderia ser oficializada no Diário Oficial desta madrugada, enquanto ainda negocia com o Palácio do Planalto sua permanência como ministro.

Moro fará um pronunciamento às 11h desta sexta-feira no Ministério da Justiça.

A exoneração foi publicada como “a pedido” de Valeixo no Diário Oficial, com as assinaturas eletrônicas de Bolsonaro e Moro.

Segundo a Folha apurou, porém, o ministro não assinou a medida formalmente nem foi avisado oficialmente pelo Planalto de sua publicação.

O nome de Moro foi incluído no ato de exoneração pelo fato de o diretor da PF ser subordinado a ele.

A conferir

 

*Da redação

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. alejandro rojas Posted on 24 de abril de 2020 at 10:44

    Muito estranho, já que Moro foi conluio com a Direita Internacional e Nacional para tirar o Lula da candidatura, permitindo a entrada do Bolsonaro. Agora pelo que Moro sabe, falta mandar matar ele para não revelar a tramonha, mesmo que ele seja preso por dizer a verdade.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: