29 de julho de 2021
  • 21:29 Pesquisadora encontra carta de Bolsonaro publicada em sites neonazistas em 2004
  • 20:50 Corregedoria do MP pede demissão de procuradores da Lava Jato do Rio
  • 19:55 Pesquisa mostra Ciro Gomes, com 3,3%; está dando certinho sua campanha de ódio contra Lula
  • 17:16 Dallagnol e esposa compram segundo apartamento em condomínio de luxo de Curitiba
  • 16:13 A prisão de Paulo Galo e o perigo do juiz da esquina

A mídia brasileira está com medo de uma comissão da verdade informal e da história cobrarem dela o apoio eleitoral ao genocida.

A mídia de banco colocou no poder o maior genocida do planeta para aumentar ainda mais a maior taxa de juros do planeta. Mas se alguém lembrá-la desse delicado detalhe, ela se empola toda, dá aquela velha carteirada comum no jornalismo profissional, e o resto é blog sujo.

Mas a mídia não para de seguir a pauta dos interesses do mercado e, por isso, cobra do Congresso a agenda prometida pelo louco que ocupa a presidência da República, que são as reformas que detonam os trabalhadores, mas que fizeram com que ela e a elite que a controla apoiassem um facínora da envergadura de Bolsonaro que, até aqui, produziu 300 mil mortes por covid.

Mesmo vendo o colapso da saúde e a possibilidade de se chegar a 600 mil mortes, a mídia não para de dar voz a economistas lacaios do sistema financeiro para cobrar de Bolsonaro, não as mortes que ele produz, mas as reformas que possam aumentar os lucros dos maiores agiotas do planeta.

Mas se tocar nesse assunto, ela vem com a velha malandragem de que a esquerda age como Bolsonaro, ao mesmo tempo em que finge não tê-lo apoiado e não ter atacado de forma venal, como o gabinete do ódio, os governos Lula e Dilma para o país chegar ao caos que chegou.

É só abrir hoje a Folha e ver o nível de desespero do jornalão dando voz a argumentos vigaristas de um sujeito sem qualquer classificação chamado Carvalhosa, um fã ardoroso da Lava jato de Moro, o mesmo que prendeu Lula para colocar um genocida no poder e se transformar no capanga do clã.

Lógico, Carvalhosa não toca nesse assunto e, justo por isso, é chamado pela Folha para falar em combate à corrupção defendendo a organização criminosa de Curitiba, porque, para o jornal, não importa que Moro seja o bandido que é e que tenha colocado no poder, com o seu auxílio luxuoso, esse cachorro louco que já dizimou 300 mil vidas e, consequentemente abalou a vida de 300 mil famílias. O que importa é que ele tirou Lula da eleição de 2018 e que aumenta os lucros dos psicopatas do mercado para que eles sigam alimentando a fome dos abutres, dos rentistas e banqueiros.

*Carlos Henrique Machado Freitas

Siga-nos no Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/H61txRpTVWc7W7yyCu0frt

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68

PIX: 45013993768
Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: