14 de abril de 2021
  • 16:49 PF afasta delegado que usou “laudo paralelo” para beneficiar procuradores
  • 15:00 Assista ao vivo: Plenário do STF decide sobre a abertura da CPI do genocida
  • 13:48 Vídeo – Kajuru: Se CPI for séria pode levar ao impeachment de Bolsonaro
  • 11:52 Globo dobra a aposta na reeleição do genocida
  • 10:04 A CPI não é do genocídio, mas do genocida Bolsonaro

Pelo método que adota diante dessa carnificina que somente ontem matou mais de 4.200 brasileiros, Bolsonaro trata essa tragédia como quem se distrai com jogos infantis.

Mais que isso, sua alegre manifestação com gracejos numa zombaria explícita, mostra o nível de escárnio do verme.

Questionado por uma apoiador sobre as mortes, ele respondeu:

“O pessoal entrou naquela pilha de homofóbico, racista, fascista, torturador. Agora é o quê? Agora eu sou, que mata muita gente, como é que é o nome? Genocida. Agora eu sou genocida”, disparou, dando risadas.

Na verdade, Bolsonaro ridiculariza o sofrimento das milhares de famílias dos mortos pela covid, além de caçoar das próprias vítimas fatais para provocar risos e zombarias na horda que ele contrata para lhe servir de auditório em seu chiqueirinho.

Ou seja, não basta matar 4.200 brasileiros em 24 horas, tem que rir com escárnio das vítimas, de seus familiares e de seus amigos para levar todos ao ridículo.

Por isso, Bolsonaro apareceu feliz e hilariante em seu desprezo pela vida, achando divertido e prazeroso se autoproclamar genocida, numa clara expressão de deboche e escárnio com a tragédia porque passam milhões de brasileiros, mostrando que o Brasil está entregue a uma baderna em que reina uma total desordem no combate à pandemia quando a morte de centenas de milhares de brasileiros passa a ser tratada como um divertimento noturno pelo chefe da nação.

Foi esse monstro que a mídia, em parceira com Sergio Moro e sua Lava Jato, colocou na cadeira da presidência.

Esse escárnio não é exclusividade de Bolsonaro, mas sim o que define como pensa e age a classe dominante do Brasil para manter seus privilégios em detrimento dos trabalhadores e de uma legião de pobres que só cresceu depois do golpe em Dilma e Lula, enquanto na lista dos brasileiros mais ricos do mundo da revista Forbes, dois são banqueiros e dois são do mercado da saúde privada.

*Carlos Henrique Machado Freitas

Siga-nos no Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/H61txRpTVWc7W7yyCu0frt

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68

PIX: 45013993768
Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Pingback: Sarcástico, Bolsonaro zomba da morte de mais de 4 mil brasileiros em 24 horas – Antropofagista | THE DARK SIDE OF THE MOON...
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: