30 de setembro de 2021
  • 17:32 Pesquisa Ipespe: Lula está 15 pontos à frente de Bolsonaro e venceria adversários no segundo turno
  • 15:50 Ciro Nogueira deu cargo com salário de R$ 13 mil à esposa de seu secretário-executivo
  • 15:14 Lula obtém sua 20ª vitória na justiça contra Moro e caso do sítio de Atibaia é enterrado
  • 13:21 Vídeo: Em Minas, Bolsonaro é vaiado, escrachado e xingado
  • 10:17 Para chaleirar Bolsonaro, Véio da Havan usou a própria mãe como cobaia do kit cloroquina

Qual a novidade na entrevista de Alfredo Setúbal ao Globo, banqueiro do Itaú, além de nenhuma?

Não é preciso sequer calcular a diferença dos efeitos na vida dos pobres e dos banqueiros do país durante a pandemia a partir da política ultraliberal do governo Bolsonaro, tocado pelo boquirroto, Paulo Guedes.

Enquanto a população foi para a fila do osso e do pé de galinha, banqueiros fizeram um verdadeiro banquete de juros que lhes renderam outro recorde de lucratividade.

Ou seja, em plena pandemia do coronavírus, puderam gozar a vida com as aquisições hereditárias, somadas à exploração da banca nos dias que correm.

Um banqueiro desse carrega com ele mais do que ambição, mas a nossa herança escravocrata do poder de domínio sobre a massa do povo, já que os banqueiros ganharam muito dinheiro no governo Lula.

Alfredo Setúbal, do Itaú, diz que prefere Dória a Lula e que a pesquisa que mostra Dória com míseros 2% de intenção de votos não reflete o bom trabalho que ele vem realizando em São Paulo. Bom trabalho para essas aves de rapina como Setúbal é São Paulo, na gestão Dória, ter um aumento de 53% na população de moradores de rua, enquanto o Itaú, só no segundo trimestre deste ano, lucrou 120,8%, o que representa R$ 7,56 bilhões sem produzir um único grão de arroz, somente sugando o povo.

Alguém precisa dizer para esse abutre que Lula está aonde está disparado nas pesquisas, e Dória na rabeira da lanterna é porque o povo brasileiro não é a tradicional classe média paulista, carioca ou coisa que o valha, e já mudou o sentimento para a esperança de que Lula pode vencer a eleição de 2022 já no primeiro turno, o que significa para a imensa maior parte da população, dignidade e melhoria de vida e, sobretudo, emprego e comida na mesa.

O que o banqueiro exalta em Dória, com aquela suprema idiotice, é o fato de ele erguer babilônias aos milionários de São Paulo, enquanto mais e mais pessoas dormem ao relento na porta do próprio Itaú em condições de absoluta miséria, escancarando a imagem do Brasil que Guedes construiu e que Dória sonha em piorar.

O ponto central desse texto é justamente o de mostrar que não há qualquer nível de consciência social na elite brasileira, principalmente na elite financeira desse país. Tudo o que eles puderem sugar do povo, ainda será pouco. Essa gente não tem qualquer grandeza social.

Alguma coisa precisa ser feita em termos de mobilização da sociedade para dar um basta nessa oligarquia. Não é possível que, em pleno 2021, um sujeito como esse ainda acha que os donos do país são os barões do PIB que, como bem disse a economista Maria da Conceição Tavares, “ninguém come PIB, come alimentos”. Alimentos cada vez mais caros e mais escassos na mesa dos brasileiros.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica
Agência 0197
Operação 1288
Poupança: 772850953-6
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450. 139.937-68
PIX: 45013993768

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Carlos Henrique Machado

Compositor, bandolinista e pesquisador da música brasileira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: