30 de novembro de 2020
  • 23:11 Cai a máscara do cínico: Moro será sócio de consultoria que administra a quebra da Odebrecht e da OAS
  • 20:17 A vitória de pirro da direita
  • 17:22 Por que o Ibope, sem justificativa, cancelou as pesquisas de boca de urna?
  • 15:54 A bela união das esquerdas já vale qualquer resultado
  • 13:18 Globo, que cresceu de braços dados com a ditadura, não aceita Lula por ter afrontado os ditadores

Fórum apurou junto a moradores da cidade que um dos suspeitos presos por supostamente invadir o celular de autoridades, Gustavo Henrique Elias Santos, conhecido como DJ Guto Dubra, era “bolsominion” fervoroso; perfis de redes sociais do suposto “hacker” foram deletados.

Informações obtidas pela Fórum em contato com moradores de Araraquara (SP) ampliam as suspeitas sobre a prisão relâmpago de quatro supostos hackers que, segundo a Polícia Federal, teriam invadido o celular de autoridades, como o do ministro da Justiça, Sérgio Moro. O próprio ministro, nesta quarta-feira (24), sinalizou que os suspeitos detidos seriam os responsáveis por vazar conversas entre ele e procuradores da Lava Jato ao site The Intercept Brasil.

Um dos supostos hackers de Araraquara, no entanto, era apoiador fervoroso de Jair Bolsonaro, o que torna o caso no mínimo estranho, já que o hackeamento do celular de um ministro atingiria o governo que o suposto hacker apoia.

Fórum analisou as redes sociais de amigos e conhecidos de Gustavo Henrique Elias Santos, conhecido como DJ Guto Dubra, e constatou que sua posição política era conhecida na cidade.

Um dos moradores de Araraquara que postou comentários neste sentindo, aceitou falar à reportagem em condição de anonimato. Ele disse que não chegou a ser amigo do DJ, mas que o conhecia de algumas festas que promovia.

“Só coisas xingando Lula, Dilma, pedindo porte de arma”, disse a fonte sobre as postagens de Santos, reforçando que ele era “muito bolsominion”.

O DJ, segundo esta mesma fonte, ganhou ainda mais “fama” na cidade em setembro do ano passado, quando perdeu dois cachorros. Ele fazia postagens de divulgação e pedia ajuda para encontrar os animais de estimação nas redes sociais. Quando encontrou um dos cachorros, sua história se tornou notícia no site G1. Naquela época, véspera de eleição, seu nome ficou em evidência e, consequentemente, suas postagens de apoio a Bolsonaro que, de acordo com fontes ouvidas pela Fórum, eram públicas. Na terça-feira (23), dia da prisão, os perfis de Gustavo Henrique nas redes sociais, no entanto, já haviam sido deletados.

Bolsominion com Lula Livre?

A informação de que um dos suspeitos de hackear o celular de Moro era apoiador de Bolsonaro entra em conflito direto com a informação de que um outro suspeito preso, Walter Delgatti Neto, mais conhecido como Vermelho, era critico do atual governo e simpatizante do PT.

Depois de 8 anos longe do Twitter, Vermelho voltou à rede social com postagens sobre políticas e até mesmo pedidos de “Lula Livre”.

Para a PF, o DJ Gustavo, Vermelho e outros dois suspeitos presos atuaram em conjunto.

“É estranho um cara desse, que só postava coisa de esquerda no Twitter, ser comparsa de um bolsominion”, comentou um dos moradores de Araraquara ouvido pela Fórum.

 

*Com informações da Forum

 

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Elaine Jorge Posted on 25 de julho de 2019 at 04:57

    Estranha é essa reportagem hein…bota estranheza nisso. A “fonte” aqui tb pede anonimato kkkkkkk igual ao verdevaldo né kkkkk E depois tudo q estava na página do cara já foi apagado rapidinho…. kkkkk Que falta de vergonha na cara brincar com a informação assim, pra causar informações conflitantes…. coisa amadorista… não sabem nem mentir…

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: