19 de setembro de 2020
  • 17:50 O Brasil feliz de novo: Hashtag #HaddadLula2022 ganha as redes e surpreende milícias bolsonaristas
  • 16:18 PGR vai investigar Eduardo Pazuello por produção excessiva de cloroquina
  • 15:12 Brasil, de exemplo mundial de combate à fome a motivo de grande preocupação
  • 12:44 Bretas admite que bloqueou contas pessoais de advogados e de escritórios
  • 10:25 Em depoimento à PF, assessor de Bolsonaro confessa repasse de vídeos do presidente a canais de direita no youtube

Sou adepto da excelência de Brizola que disse, “se a Globo está de um lado, devemos estar do outro”.

Se a Globo está dizendo que a disparada do dólar nesta quinta-feira (13), foi em função das declarações estúpidas de Paulo Guedes contra as empregadas domésticas, é porque não foi, ao contrário, a declaração dele foi uma desculpa fuleira de quem não sabe o que fazer para tirar o país do atoleiro, do descrédito internacional que produz duas bombas ao mesmo tempo, o recorde da fuga de capitais e o recorde da falta de investimento internacional.

Todos já sabem que Bolsonaro é a réplica de Maurício Macri e, portanto, sua política produzirá no Brasil o que Macri produziu na Argentina, um estrago.

Assim, com a escassez de entrada de dólar no país, a tendência é sua disparada. Repito, só não explodiu de vez porque o Brasil tem uma rede de proteção financeira deixada pelos governos de Lula e Dilma com uma robusta e sólida reserva internacional ou, do contrário, como na era FHC, o país estaria nas mãos dos fundos abutres, dos ataques especulativos, como recentemente sofreu Macri na Argentina.

Outra mentira que os neoliberais contam para fazer fumaça no fracasso total da política de Guedes, que é a mesma porcaria de FHC, que quebrou o Brasil três vezes em oito anos, é que a questão ambiental tem atrapalhado o país perante o mundo, e isso se reflete na fuga de investidores.

Isso é uma gigantesca mentira. Até no meio do varejo mais rastaquera, há um mantra de que não se coloca dinheiro bom em negócio ruim. Imagina o que os grandes agenciadores internacionais não falam do Brasil que mente em seu balanço econômico, manipula dados, porque a política econômica de Guedes é pífia e atende aos grandes banqueiros, destrói a economia e, por outro lado, o governo não tem credibilidade porque o mundo sabe que Bolsonaro é ligado aos bandidos da milícia mais barra pesada do país.

Uma coisa como essa não pode dar certo. É assim que raciocinam os investidores, e com toda razão. Não há base econômica alguma num país que produz 40 milhões de trabalhadores ociosos, biqueiros, na informalidade e sem qualquer perspectiva.

O que os investidores estão vendo é que o que avançou no Brasil de forma assustadora, foi a informalidade que transformou o país, que nas mãos de Lula era a 6ª maior economia do mundo, num gigantesco camelódromo em que se sobrevive mais do escambo do que propriamente do comércio de bugigangas.

Esse é o retrato do país depois das reformas trabalhista e da Previdência, que prometiam o céu na terra. Hoje, a maioria dos brasileiros vive entre o purgatório e o inferno.

Num mundo cada vez mais globalizado, não há investidor que não sabia de cor dos problemas que levaram o Brasil a essa tragédia econômica.

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

 

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. José Cesar Pereira Posted on 14 de fevereiro de 2020 at 15:24

    Guedes é uma fraude! Seus retrocessos assassinos e os crimes lesa-pátria não se sustentarão. Terão que enfrentar o “Poder Que Emana do Povo”. Por isso Bolsonaro e sua trupe de fascistas, milicianos e psicopatas e tentam militarizar cada vez mais o planalto achando que intimidarão o povo brasileiro. Não se iludam! Em cada viela do Brasil haverá gente do povo resistindo e lutando até derrubar aqueles que se infiltraram nos poderes pelos crimes da Organização Criminosa e Terrorista da Lava Jato Parcial da Conexão de Curitiba. Esta quadrilha foi montada segundo os ditames dos EUA por meio “leis americanas que interferem em outros países. Espionagem, acordos informais e usando traidores derrubaram governos. Por exemplo, na Venezuela Guaidó se auto-declarou presidente mas foi derrotado. Na Bolívia a ex-senadora Jeanine Añez se auto declarou presidente e prossegue com o golpe. No Brasil os traidores Moro e Dallagnol foram preparados para em nome do falso combate a corrupção conduziram o Golpe Continuado no Brasil que levou Bolsonaro, Guedes, militares de pijama para um governo desastroso e assassino. #MoroNaCadeia #ForaBolsonaro#NovasEleiçõesJá

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: