22 de setembro de 2020
  • 14:02 Fux mostra a que veio
  • 13:01 Opinião unânime no mundo: Bolsonaro envergonha o Brasil na ONU
  • 12:01 Bancos servem a oligarcas, traficantes e terroristas em explosão de lavagem de dinheiro
  • 11:07 Agora o clã Bolsonaro tem um judiciário para chamar de seu
  • 23:11 Bolsonaro, que teve quase 70% dos votos em S. Paulo, hoje tem 27% de aprovação

Foi preciso Moro escancarar sua subserviência à milícia para que o verniz  de herói tomasse uma chuva ácida vinda da mídia que o inventou.

Moro, em última análise, foi reduzido a um covarde por ter miado como um gato, como bem disse Elio Gaspari, quando teve que enfrentar o motim da milícia do Ceará.

Na verdade, Moro apoiou os milicianos, seguindo como gado o caminho de boi feito por Bolsonaro e Eduardo, que declararam abertamente apoio à reivindicação e insubordinação de mascarados que aterrorizaram a população, atacando, inclusive, policiais civis e produzindo um saldo de mais de 200 mortes em decorrência do motim.

Basta aparecer a imagem de Moro em qualquer situação, seja nos jornais, TVs, seja em redes sociais, que a legenda já vem pronta, covarde, capanga da milícia, jagunço do clã Bolsonaro. É daí para baixo.

É uma coleção de adjetivos que, certamente, Moro nunca sonhou que receberia no lugar das glórias, antes, recebidas quando, à margem da lei, mas com proteção da Globo e de outras mídias, ele se lambuzava.

Lula definiu muito bem como Moro construiu seu castelo de areia que, agora, desaba de uma só vez.

Lula: ‘Moro visitou todas as redações para dizer que a Operação Mãos Limpas dele só ia dar certo se a imprensa condenasse as pessoas antes, porque depois que a imprensa condena fica muito fácil qualquer um dar a sentença (com base na pressão negativa da opinião pública)’

Pois bem, essa mesma imprensa a qual Lula se refere, volta-se contra a criatura criada por ela, mostrando a fragilidade de um sujeito inventado com o único propósito de derrubar Dilma e condenar e prender Lula para satisfazer o desejo da burguesia e eleger Bolsonaro e se autoeleger Ministro da Justiça e da Segurança Pública.

O refluxo demorou, mas veio amargo e queimando.

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

 

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

5 COMMENTS

  1. Enos DE Freitas Medina Posted on 2 de março de 2020 at 14:30

    O choro é livre ! Dor de cotovelo que perdurará por muito tempo …

    Reply
  2. Afonso Schroeder Posted on 2 de março de 2020 at 16:09

    Conclamamos justiça para o descumpridor da CF/88, ex-juiz que virou “ministro de segurança” MORO deverá pagar por seus atos ilícitos na cadeia provado a meses pela INTERCEPT e continua solto porque?

    Reply
  3. José Cesar Pereira Posted on 2 de março de 2020 at 17:34

    #MoroNaCadeia que é o lugar de bandido perigoso que se porta como “capanga da milícia”. Perigoso para a democracia e a soberania nacional do Brasil.

    Reply
  4. Adilson Xavier Posted on 3 de março de 2020 at 16:50

    Os amotinados do Ceará agora querem a assistência jurídica da OAB e da Defensoria pública . Mas , como assim ?!?!
    A OAB e a Defensoria não são mais ” protetoras de bandidos ” ????
    Ou eles se confessam bandidos ????

    Reply
  5. Pingback: Lula definiu muito bem como Moro construiu seu castelo de areia que, agora, desaba de uma só vez…  –> O Preço Da Covardia: Moro Perde A Blindagem E Passa A Ser Criticado Pela Mídia – Celeste Silveira  – Eugenio Lula Costa
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: