18 de setembro de 2020
  • 10:08 Ao punir Bretas, TRF-2 informa que democracia ainda respira
  • 09:42 Vídeo – Requião: Frustração levará à queda de Bolsonaro
  • 19:56 Fux faz críticas aos colegas sobre o tema “prisão em 2ª instância” e Marco Aurélio o enquadra
  • 19:06 Vídeo: Incêndios já tomam quase metade das terras indígenas no Pantanal
  • 17:00 Mais um capítulo da tragédia nacional: Bretas e Witzel, padrinho e afilhado são punidos no mesmo dia

Enquanto outros países investem na ciência e consideram os pesquisadores, assim como os profissionais de saúde, heróis no front do combate à pandemia do novo coronavírus; no Brasil, os cientistas são alvo de uma avalanche de ataques e ameaças nas redes sociais de bolsonaristas comandados pelo gabinete do ódio de Eduardo Bolsonaro.

Equipe médica de Manaus chegou a receber escolta policial.

Eduardo Bolsonaro comandou o ataque e as ameaças de morte a pesquisadores da Fiocruz, como faz a milícia ligada ao clã.

Em sua nota, a fundação, que é ligada ao Ministério da Saúde, chamou de “inaceitáveis” as ameaças e disse apoiar incondicionalmente seu corpo de pesquisadores.

O estudo envolve mais de 70 pesquisadores, estudantes de pós-graduação e colaboradores da Fiocruz, da USP e da Universidade do Estado do Amazonas, entre outras instituições.

Análises preliminares da pesquisa indicaram que a letalidade do uso da cloroquina num grupo de pacientes com Covid-19 em estado grave foi de 13% .

Depois disso, o estudo foi atacado por bolsonaristas nas redes sociais – Eduardo Bolsonaro, por exemplo, escreveu no Twitter que “os responsáveis” eram do PT comandando as ameaças aos pesquisadores.

 

*Da redação

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Magda ferreira santos Posted on 21 de abril de 2020 at 08:42

    A ESTUPIDEZ É AUTO ALIMENTADA DIA A DIA!!
    DEIXA A MÚMIA PATERNA CONTINUAR NA CLOROQUINA, A GENTE NOTA QUE A CARA FEIA ESTÁ FICANDO PLASTIFICADA!!

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: