14 de maio de 2021
  • 18:19 Áudios inéditos de entrevista a VEJA mostram contradições de Wajngarten
  • 16:32 Gabinete do ódio prova que fake news mata
  • 15:34 CPI da Covid já vê crimes de Bolsonaro na condução da pandemia e pode pedir seu indiciamento
  • 14:05 A CPI está provando que a vida dos brasileiros na era Bolsonaro, não vale nada
  • 12:31 Bolsonaro deixa o país sem vacina e, para desviar o foco, convoca manifestações contra STF e CPI

Ontem o STF deu a extrema unção na Lava Jato e em Moro, ficou para a Globo o enterro dos ossos.

A tarde de desta quinta-feira foi uma resposta da sociedade replicada pelo STF. O voto matador de Alexandre de Moraes, adotando a língua do povo e dando volume à sua tese, certamente, enterrou o livro do filho de Miriam leitão, Vladimir Netto.

A mídia, de cara, vai tirar a Lava Jato de sua vitrine e deve substituir a imagem de Moro por algum carrapato de tucano, mas não espera mais nada de uma candidatura Moro.

Assim,  não sobrará nada para a laia de Curitiba usar como passaporte para a posteridade do romance policial que esteve em moda com títulos dourados, mas que se transformou para os brasileiros “o tempo da onça”, já que a grande virtude apoteótica da Lava Jato foi se vingar do povo pobre e dos trabalhadores pelas inúmeras vitórias de Lula, castigando-os através da fome, da miséria, do recorde de desemprego, a morte por covid de 365 mil brasileiros promovida pelo genocida Bolsonaro alçado ao poder por Moro.

Ou seja, a Globo quer distância de uma operação que morre pagã e será a própria a apagar todas as luzes e não deixar um pavio de lampião para dar qualquer visibilidade àquela operação encomendada pelos Marinho.

A Lava Jato vai acabar justamente porque seus murmúrios serão editados e tudo será imediatamente interrompido, mesmo que algum Merval rumine o fogo sagrado de uma pimenta ardida que está tendo que mascar.

E se a Globo que inventou esse conto do vigário quer colocar para baixo do tapete a panaceia falso moralista, não resta dúvidas, a própria se encarregará de sumir com essa farsa, colocando-a num canto qualquer para entrar para o rol dos romances esquecidos e nunca mais ser lembrada, o que, consequentemente, assegurará o fim definitivo da República de Curitiba.

Como disse Gilmar Mendes, Sergio Moro voltou ao nada.

*Carlos Henrique Machado Freitas

Antropofagista interação – Siga-nos no Watsapp: https://chat.whatsapp.com/C3vFPKeGR4JGwnGrwc6O5F

Siga-nos no Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/H61txRpTVWc7W7yyCu0frt

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68

PIX: 45013993768
Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: