18 de maio de 2022
  • 09:23 Bolsonaro ajuíza processo contra Moraes no STF por abuso de autoridade
  • 22:29 Privatização da Eletrobras: ministro do TCU Vital do Rêgo dirá em seu voto que estatal está sendo ‘saqueada’
  • 21:31 Bolsonaro segue dando o golpe do golpe para não falar da inflação descontrolada que está massacrando o povo
  • 18:48 CASSADO: Alesp cassa mandato do deputado Mamãe Falei, Arthur do Val, que fica inelegível
  • 17:01 Vídeo: Em Sergipe, Bolsonaro ouviu gritos de “Lula”

Sergio Moro, que se achava o triunfo do Brasil e, portanto, poderia competir politicamente com Lula às custas de uma magra popularidade, está sentindo uma ardência na garganta e as flores que recebia dos fãs, viraram um tucho de capim seco.

O homem oficial, ou seja, o ex-juiz, que explorou o público na condição de celebridade midiática, defronta-se agora com um problema que certamente jamais imaginou. Quem preveria que Moro teria um descrédito tão grande e um capital político tão esquelético para o MBL escolher, mesmo depois de todo o escândalo da fala do Mamãe Falei sobre as ucranianas, a turma do Kim preterir Moro em favor do queimadíssimo, Arthur Do Val.

Ora, estamos falando de Moro, o homem que decretou a morte política de Lula, o próprio dono da lei que virou ministro de Bolsonaro e que achava que, no mundo político, seu destino era “o céu é o limite”.

Agora Moro está vivendo de ora veja, culpando o STF de ter inocentado Lula, seu ganha pão político”.

Não conhecemos semelhante tragédia política nesse país. Rosângela Moro vive infeliz como uma viúva do ex-herói nacional que suicidou quando aceitou ser ministro de Bolsonaro e, depois, desmascarado pela Vaza Jato. Para completar, quis dar uma pernada no chefe, o que foi considerado alta traição por Bolsonaro que mandou Moro embora de forma humilhante.

Tudo isso mostra apenas um coisa, a absoluta incapacidade de Moro de fazer qualquer coisa sem o recurso da toga mágica, aquela que lhe dava poderes de bater, prender e arrebentar.

Agora, o cambaleante Moro, induzido pela vaidade provinciana, está aonde esta, na boca do sapo barbudo que ele imaginou ter engolido.

E o sapo barbudo que Moro jurava ter engolido? Segundo a mais recente pesquisa Quaest, ele segue disparado na frente e vence a eleição no primeiro turno.

Siga-nos no Telegram

Caros Leitores, precisamos de um pouco mais de sua atenção

Nossos apoiadores estão sendo fundamentais para seguirmos nosso trabalho. Leitores, na medida de suas possibilidades, têm contribuído de forma decisiva para isso.

Agradecemos aos que formam essa comunidade e convidamos todos que possam a fortalecer essa corrente progressista. Seu apoio é fundamental nesse momento crítico que o país atravessa para continuarmos nossa labuta diária para trazer informação de qualidade e independência.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica

Agência: 0197

Operação: 1288

Poupança: 772850953-6

PIX: 45013993768 – CPF

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Carlos Henrique Machado

Compositor, bandolinista e pesquisador da música brasileira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: