9 de julho de 2020
  • 21:14 Bolsonaro é mito mesmo; o cara conseguiu arrumar um juiz que soltasse uma foragida
  • 18:47 Pega fogo cabaré: Toffoli ordena que Lava Jato compartilhe todos os dados com a PGR
  • 17:46 Juiz, a quem Bolsonaro prometeu vaga no STF, manda Queiroz e mulher para casa
  • 16:29 Gabinete do ódio lavajatista: Procuradores recorreram à distribuição viciada de processos na “lava jato”
  • 14:22 Vídeo: Médico bolsonarista se recusa a parar em barreira sanitária e xinga fiscal de vagabunda e palhaça; veja vídeo

O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), tirou de Curitiba o único caso contra o ex-ministro Guido Mantega, que corria na 13ª Vara Federal. Gilmar determinou que o caso seja enviado à Justiça Federal do Distrito Federal.

A decisão foi tomada na terça-feira (3) e vale apenas para Mantega, apesar de outras pessoas serem réus na mesma ação. A denúncia havia sido aceita em agosto de 2018, quando Sergio Moro ainda era o juiz do caso, hoje sob responsabilidade de Luiz Antonio Bonat.

Nela, o ex-ministro é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro. Segundo procuradores, ele teria recebido da empreiteira Odebrecht para atuar na edição de medidas provisórias que beneficiavam empresas do grupo, permitindo refinanciamento de dívidas.

De acordo com Fábio Tofic Simantob, advogado de Mantega, a medida de Gilmar apenas garante o cumprimento de outras decisões tomadas pela Segunda Turma do Supremo, que haviam tirado de Curitiba as menções feitas ao ex-ministro em delações premiadas.

Com a decisão, caem todas as medidas cautelares sobre Mantega, como a apreensão de passaportes e o uso de tornozeleira eletrônica.

 

*Com informações do R7

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Pingback: Gilmar Mendes tira da Lava Jato ação contra Mantega – Antropofagista | O LADO ESCURO DA LUA
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: