22 de setembro de 2020
  • 17:51 Bolsonaro precisa decidir se o Brasil é cristofóbico ou é cristão conservador, os dois não dá
  • 14:02 Fux mostra a que veio
  • 13:01 Opinião unânime no mundo: Bolsonaro envergonha o Brasil na ONU
  • 12:01 Bancos servem a oligarcas, traficantes e terroristas em explosão de lavagem de dinheiro
  • 11:07 Agora o clã Bolsonaro tem um judiciário para chamar de seu

A essa altura do campeonato, o único grau de consciência que o colunismo de banco, içado pela mídia, tem é que o caos econômico do governo Bolsonaro é uma realidade.

Pior para eles, porque esse caos é o fim do estoque de mentiras.

É impagável ouvir da boca de Cristiana Lobo, uma das mais efusivas bolsonaristas da Globo, que a tragédia do governo é tanta que nem as reformas administrativa e tributária farão diferença rumo ao cadafalso.

O fato é que, se o Brasil não caminhou para a democracia pela consciência, vai caminhar pela indigência de um governo que, acreditando que, reduzindo o tamanho do Estado e, junto, atacando direitos dos trabalhadores e políticas sociais, a coisa estaria resolvida, para tanto, bastaria que os bancos fossem melhor servidos no banquete.

Mas, ao contrário, o deus mercado, o único verdadeiro onipresente e onipotente deus que esses hipócritas bolsonaristas do governo acreditam, arrotou azedo com o PIBeco de 2019, com o consequente crescimento ridículo, anedótico e trágico da economia, 0,89%.

Repetindo, 0,89%. Isso tem dois cheiros, um que continua com um péssimo odor no ar desde a década de 1990, do governo FHC, quando, depois de criar uma moeda artificial que valia R$ 1 dólar, na base do decreto, queimaram as estatais, entregando-as aos amigos a preço de banana e, quando a fatura chegou, na segunda-feira, o brasileiro viu o porre que tomou no boa noite, Cinderela tucano e o país foi à bancarrota, obrigando FHC a admitir, em pleno encontro com Clinton e chefes de Estados europeus, que a fragilidade do Brasil era tanta que, se tivesse uma gripe na economia da Cochinchina, o Brasil pereceria.

O Brasil não tinha centavo de reserva, quando FHC, de penico na mão, foi pedir socorro a Clinton, tendo que tomar um passa-moleque de seu guru que disse que FHC nem liberal era, e sim um peladeiro de time de botequim que nunca se preocupou em separar qualquer quantia para proteger seu povo, imagina isso.

O segundo cheiro, é o de Macri, que detonou a economia argentina, devolvendo o poder à esquerda na terra dos hermanos. Lembrando que Macri recebeu tratamento vip no Brasil como o grande homem do livre mercado, do Estado diminuto, das grandes ideias e foi parar nas garras dos fundos abutres, como se sabe, levando a economia da Argentina à altura de migalhas.

Pois bem, a mídia hoje só não está mais desalentada, melhor dizendo, apavorada com o que está vendo, porque Lula e Dilma, sobre os quais a mesma mídia martelou sem parar que quebraram o país, na verdade, estão na origem da solução diante de um dólar que não para de bater recordes de alta com projeção de ultrapassar a barreira do 5,00, porque o Brasil tem reservas deixadas pelos 12 anos de governo do PT, e digo 12 anos porque Dilma não pôde governar um dia sequer no seu segundo mandato tamanho o bullying que sofreu da mídia e do mercado, o que idiotamente, fez marmanjões do mercado caírem outra vez no canto golpista dos tucanos.

Aécio, transbordando de ódio, como um menino mimado, batia na tecla, perdi para uma organização criminosa, repetindo as paspalhices de Ayres Britto da farsa do mensalão. O mesmo Aécio que, mais tarde, pego em grossa corrupção, imortalizou a frase “um que a gente possa matar antes de delatar”, falando do seu próprio primo.

Digo isso e vou repetir quantas vezes for necessário, atuando como um machado para abrir a cabeça de imbecis que beberam veneno para tentar matar o PT, por burrice, preconceito e outras chagas do mau-caratismo nacional. O fato é que o Brasil só não está pior, porque Lula e Dilma, ainda hoje, dão suporte econômico a essa economia em frangalhos e, junto, construíram uma estrutura essencial na vida dos brasileiros com políticas sociais que Bolsonaro ainda não conseguiu destruir por completo.

Isso é o que está servindo de boia de privada para que a coisa não desande de vez. Mas claro, tem limite.

E, como bem disse Gleisi Hoffmann: “Paulo Guedes torra colchão de reservas para segurar o câmbio”.

Mais do que isso, não são tantas as estatais e, muito menos será fácil privatizá-las, como prometem esses idiotas que governam o país para tirá-lo do buraco. Existem questões delicadas no Congresso que impedirão tais saídas desesperadas, porque é com isso que Guedes sonha, um parasita com pedigree, que nunca administrou produção de um parafuso sequer e passou a vida na base da especulação, Whisky e suco de laranja.

Assim, o sujeito, que até aqui chutou para onde o nariz aponta, usando em seu discurso preconceito e discriminação contra empregadas domésticas para justificar o fracasso de suas “ideias”, já perdeu o manto de quem carregava uma sabedoria econômica ímpar, única e, portanto, sabia o que estava fazendo sem jamais explicar à sociedade seu plano econômico, já que nunca teve um.

O resultado está aí, o sujeito conseguiu brochar até o mercado e, consequentemente a Globo e congêneres que são, na prática, capangas dos banqueiros e rentistas.

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. José Cesar Pereira Posted on 15 de fevereiro de 2020 at 11:53

    Lula e Dilma formaram as reserva bilionária para ajudar a evolução civilizatória do Brasil e dos direitos sociais de seu povo. Hoje na mão dos fascistas, milicianos e psicopatas bozonaristas infiltrados nas instituições, as reservas deixadas pelo PT são queimadas para garantir os rendimentos dos rentistas improdutivos e manterem a brutal e assassina distribuição de renda e a desigualdade social que levará o Brasil ao caos. Outra tragédia é a destruição dos investimentos na educação e saúde pela entrega de grande parte do pré-sal a empresa públicas internacionais, um crime lesa pátria. Nunca o Brasil e o mundo precisaram tanto de Lula para tirar o “Poder Que Emana do Povo”, da hibernação para um despertar de resistência e luta. #LulaLivre #NovasEleiçõesJá #ForaBolsonaro

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: