23 de setembro de 2020
  • 13:25 Lula foi convidado pela ONU para discursar e diminuir a vergonha que o Brasil passou com Bolsonaro
  • 12:18 Mundo quer distância do Brasil de Bolsonaro. Fuga de dólares e investidores internacionais é recorde
  • 11:03 Para quem acha que a escravidão foi boa para os negros, culpar os índios pelos incêndios na Amazônia, seria fatal
  • 09:59 Depois do discurso delirante de Bolsonaro na ONU, a ressaca. Relatório prevê déficit de 861 bilhões no Orçamento
  • 22:26 Após 5 anos, Lava Jato admite o que sempre soube, palestras de Lula eram legais

A apreensão dos 13 celulares de Adriano da Nóbrega, a história do porteiro do condomínio de Bolsonaro, o vizinho de porta de Bolsonaro, Ronnie Lessa, que assassinou Marielle e foi capturado com o maior arsenal de fuzis da história do Rio, dentre outros, são casos que, até hoje, seguem sem elucidação.

O desaparecimento de Queiroz, braço direito de Bolsonaro no ministério do crime, o porto de Itaguaí e os interesses da milícia de Rio das Pedras, a mudança da diretoria do Inmetro para facilitar a vida de milícia na adulteração de combustíveis, são apenas algumas das dezenas de lacunas que seguem sem respostas e envolvem não só o presidente da República como seu Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o mentiroso, que trabalha diuturnamente usando o aparelho do Estado para encobrir ou abafar os crimes da família presidencial.

Bolsonaro seguirá, e até aumentará, seus ataques a jornalistas, mulheres, negros, índios, gays, assim como a Lula e Dilma para tirar o foco do universo de denúncias de crimes que cercam a sua família.

Continuará, junto com seu capanga, a produzir fatos que tirem o foco do lado macabro da vida do presidente e de sua família, envolvidos até o último fio de cabelo com o mundo do crime.

À esquerda, cabe colocar os crimes do clã Bolsonaro na pauta do dia, todos os dias, até que tudo seja devidamente apurado e que o clã vá para a cadeia junto com o capanga da milícia.

Não pode, de forma nenhuma, dar refresco ao motim da milícia palaciana.

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

2 COMMENTS

  1. José Cesar Pereira Posted on 1 de março de 2020 at 12:24

    O clã laranja corrupto bozonarista inaugurou o Quartel General de Militares e Milicianos (“QGMiMi”) no Planalto. Se os generais de pijama aceitam compartilharem governo com milicianos assassinos e traidores do Brasil então o “QGMiMi precisa ser tomado pelo povo brasileiro para que a democracia, ora em vertigem, retorne com Lula e com força total do Poder Que Emana do Povo. Aguardem! #ForaBolsonaro #ForaMourão #MoroNaCadeia #DallagnolNaCadeia

    Reply
  2. Afonso Schroeder Posted on 4 de março de 2020 at 14:03

    Volta da paz no Brasil só com “Moro” na cadeia é descumpridor da CF/88 comprovado pela INTERCEPT a meses este ex-juiz virou “ministro de Segurança” pasme brasileiros lugar deste criminoso é cadeia já a “Moro”.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: