25 de novembro de 2020
  • 11:03 O cerco se fecha: Queiroz assume ao MP que operou do esquema de peculato na Alerj
  • 10:06 Vídeo: Desesperado com o avanço de Boulos, Covas retoma o BolsoDória
  • 09:26 governo Bolsonaro não usa verba da pandemia com profissionais da saúde, hospitais e alimentos
  • 20:28 Pequim acusa Eduardo Bolsonaro de ameaçar a relação entre Brasil e China: “Vai arcar com as consequências”
  • 19:35 STF aciona corregedoria do MPF para esclarecer ligações da Lava Jato com os EUA

Qualquer pessoa minimamente honesta entende duas coisas em todos os segredos revelados até então pelo Intercept entre Dallagnol e Barroso.

Na verdade, parece não haver restrições nessa relação, tal a intimidade com que Dallagnol fala de Barroso, relação esta sabida por outros procuradores e, por isso, o temor de Dallagnol de que essa intimidade fugisse da clandestinidade e chegasse à exposição pública.

A trama oculta que funde no mesmo balaio o chefe da Força-tarefa da Lava Jato, Dallagnol, o candidato à PGR Vladimir Aras e o Ministro Barroso é um capítulo à parte, mesmo que a unidade harmônica entre Dallagnol e Fachin se mostre bastante estreita, o que caracteriza a agudíssima intimidade dele com Barroso é a maneira direta com que fala do Ministro do Supremo.

Não se vê restrição de natureza alguma nessa conduta como, por exemplo, a do trecho em que Dallagnol diz não ter o whatsapp de Fachin, e sim de sua secretária. Mas, no caso de Barroso, o orientador Dallagnol propõe a Vladimir Aras que se encontre, de forma mais personalizada, com Barroso para não dividir a sua atenção com outras pessoas. Mas em nenhum momento o prodigioso procurador, chefe da Força-tarefa, mostra qualquer restrição relacionada a Barroso na sua rede de influência, revelando, com isso, uma possibilidade infinita de intervir junto ao Ministro, o que miopia nenhuma é capaz de embaçar.

Independente de ter uma vítima dessa trama presa numa carceragem política, como é o caso de Lula, o que se vê é que os coroados que somaram forças para que Lula fosse condenado e preso, ao contrário de guardarem o distanciamento característico de uma independência, têm uma relação clandestina que dispensa qualquer protocolo.

É bom lembrar que, dentro dessa monarquia judiciária que definiu as eleições para a Presidência da República em 2018, Barroso é duplamente coroado, a realeza não foi apenas contra todas as decisões que pudessem beneficiar Lula no STF, foi também um cronista ensaboado no TSE, ao lado de Rosa Weber e Fachin, na condução que negou a Lula todos os recursos, inclusive o que veio da ONU, para avaliar a manutenção da candidatura de Lula até que seu caso fosse julgado em última instância.

O que se pode dizer, sem qualquer desembaraço, quando se lê as mensagens vazadas pelo Intercept, é que não resta a menor dúvida de que, primeiro, Dallagnol não é um tonto, é um articulador que, direta ou indiretamente, influenciou todo o processo que julgou, condenou e manteve Lula fora da disputa presidencial sem qualquer prova de crime, para impedir a sua vitória nas urnas. Em segundo, não havia nenhum tipo de restrição informal nas relações particulares entre Dallagnol e Barroso, mostrando que no labirinto da Lava Jato entre os procuradores e as realezas decisivas do Supremo Tribunal Federal, a linha era direta.

 

*Por Carlos Henrique Machado Freitas

 

 

 

 

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

2 COMMENTS

  1. Gilberto Serodio Posted on 16 de agosto de 2019 at 18:00

    Lembre-se que Fux presidindo o TSE no biênio 2017/2018 impediu que a impressão do voto fosse implantada nas urnas eletrônicas prevenindo manipulações e fraudes a partir da mente por trás de tudo: Dept of Justice e the Council of America criado por David Rockfeller da Standard Oil onde Moro e Ratazana Temer foram homenageados sabe-se agora o motivo.

    Reply
  2. Quintiliano Pinheiro Posted on 16 de agosto de 2019 at 19:37

    Pois é, temos quadrilhas de ratazanas entre nossos meios de políticos e judiciais. Será que ainda existe Ri-do-Rato?

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: