12 de maio de 2021
  • 19:54 PF pede ao STF abertura de inquérito para investigar suspeita de pagamentos a Toffoli por venda de decisões
  • 18:34 Randolfe pede que TCU investigue gastos de churrasco de Bolsonaro: picanha a R$ 1.799,99 o quilo
  • 16:28 Vídeo – Massacre: Israel bombardeia a Palestina
  • 15:49 Negando o “tratoraço”, Bolsonaro chama jornalistas de “canalhas”
  • 14:00 Diretor-presidente da Anvisa diz que proposta de mudança da bula da cloroquina partiu da imunologista e oncologista Nísia Yamaguchi

Os ânimos estão acirrados na América do Sul, desta vez, até no Brasil.

Depois que Bolsonaro reconheceu o golpe na Bolívia e a posse de uma golpista que se autoproclamou presidente da Bolívia, a Embaixada da Venezuela é invadida em Brasília por uma milícia ligada a Guaidó.

O território venezuelano está sendo invadido dentro do Brasil por milicianos de Juan Guaidó, autoproclamado presidente do país, pulando o muro e invadindo a representação diplomática da Venezuela no Brasil.

Presidentes e ministros da China, Rússia, Índia e África do Sul estão ou chegam nas próximas horas a Brasília para a reunião dos Brics.

Uma invasão dessas com nítida permissão do planalto tem todos os sintomas de afronta sobretudo a Rússia e China que são aliados de Maduro.

Segundo o deputado Paulo Pimenta, às 8h30 um grupo de cerca de 20 milicianos brasileiros e venezuelanos ainda estavam na embaixada e agrediram diversas pessoas, afirmando ter apoio de Guaidó e Bolsonaro.

As notícias que chegam, relatam que houve agressão física e que a PM de Brasília deu cobertura aos milicianos, o que mostra mais um traço comum entre o golpe na Bolívia, as milícias do clã Bolsonaro com o que ocorre com a embaixada da Venezuela no Brasil.

Tudo indica que Bolsonaro está até o pescoço nessa chocante atitude que coloca o Brasil em rota de colisão com a Rússia e a China, com Putin e Xi Jinping.

Os próprios milicianos que invadiram a embaixada dizem que seguiram as ordens do berrante de Bolsonaro em parceria com Guaidó. Ou seja, o Brasil está a mercê de uma milícia carioca muito mais perigosa do que se imagina e que se alastra rapidamente pelos quatro cantos da América Latina e coloca o Brasil numa posição perigosa diante da comunidade internacional.

 

*Da redação

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES

2 COMMENTS

  1. José Cesar Pereira Posted on 13 de novembro de 2019 at 09:29

    Esta invasão violenta na Embaixada da Venezuela no Brasil e apoiada e defendia por um membro da clã do laranjal de fascistas, milicianos e psicopatas se não for imediatamente repelida será praticamente uma declaração de Guerra contra a Venezuela. Com certeza haverá reações fortes internacionais contra nosso país. Este governo ilegítimo pelos crime da Organização Criminosa e Terrorista da Lava Jato Parcial da Conexão de Curitiba e pelo sequestro e prisão política de Lula. A situação no “Brasil do Golpe, fase pré-ditadura militar” está ficando insustentável. Nunca o Brasil e o mundo precisara tanto de Lula. Lula está livre e a resistência em defesa da democracia e da soberania está mais forte.

    Reply
  2. afonso Schroeder Posted on 13 de novembro de 2019 at 10:21

    A quadrilha de direita, fascista, ditadores e enganadores se internacionalizou, vemos que o Brasil comanda estes elementos com o “chefão Bozó” nocivos e pior no Brasil vale tudo golpe de estado, descumprir a Constituição/88, ser meleciano lamentável mas estamos de “ré” no Brasil.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: