2 de julho de 2020
  • 18:31 Como Bolsonaro ceifou a vida 60 mil brasileiros, quebrou milhares de empresas e dizimou milhões de empregos
  • 16:24 Por atuar de forma criminosa, advogado ligado a Flávio Bolsonaro é alvo de processo de cassação na OAB
  • 14:09 Bolsonaro diz que projeto de lei sobre fake news não vai vingar e que pode vetar
  • 13:13 Flávio ganhou, Carlos perdeu foro privilegiado e terá investigação acelerada
  • 11:46 O rascunho da queda: Reprovação de Bolsonaro na crise é alta mesmo entre os que recebem auxílio

Mais do que Bolsonaro, o que marca hoje as relações entre governo e milícia é a adesão de Moro ao projeto miliciano que, naturalmente inclui, principalmente o comando da família Bolsonaro.

Ninguém esperava outra atitude do presidente ligado às milícias que não fosse criticar Cid Gomes em apoio descarado ao motim dos bandidos mascarados que fizeram da população cearense refém da violência, de parte da estrutura do estado pela milícia.

O que assombra não é o bolsonarismo doido apoiar qualquer sandice, mesmo contra si, vinda da língua de trapo de Bolsonaro, essa gente está amarga de ódio desde que Aécio sofreu a quarta derrota tucana.

Sim, porque o bolsonarismo não existe, o que existe é uma xepa tucana em estado de putrefação moral que, de tão podre de ódio, optou por Bolsonaro depois que Aécio caiu em desgraça pública a partir das revelações, em áudio e vídeo, de corrupção envolvendo a JBS.

Assim, o fel que essa gente traz aceita qualquer produção de ódio contra o PT ou contra a esquerda, porque ela entende política como um torcedor fanático entende a lógica do futebol, desses que se engalfinham e se matam em torcidas organizadas por seu time. Ou seja, é doença e não tem cura. Para piorar, são pessoas incultas e incapazes de frear o próprio impulso de ignorância.

A questão aqui é outra e de complexidade muito maior e mais aguda. Afirmar que Moro se transformou em capanga da milícia não é retórica de Glauber Braga, é síntese, tanto que ele mesmo prova, poucos dias depois de ser espinafrado pelo deputado do Psol, calando-se e se escondendo sob a atitude criminosa de PMs armados e mascarados infiltrados na corporação do Ceará pela milícia para trazer terror à sociedade com os aplausos do Palácio do Planalto.

Moro pode não acreditar, mas está assinando a sua sentença de morte política, porque o judiciário inteiro, que apoiou todas as suas trapaças na Lava Jato, sobretudo contra Lula, não vai querer posar ao lado de um Adriano da Nóbrega, de um Ronnie Lessa, de um Élcio de Queiroz envolvidos no assassinato de Marielle, que é hoje uma personalidade mundial. Essa gente não vai querer se indispor com a comunidade jurídica internacional em defesa de um ex-herói do judiciário que se transformou em cão de guarda de assassinos.

Na verdade, Moro tem cumprido um ótimo papel a serviço de Lula, mostrando o que ele verdadeiramente é e não como parecia ser, revelando sua ambição política, sua lógica de ética enviesada e sua total falta de compromisso com a justiça e com a constituição.

Por isso o silêncio de Moro sobre o motim do Ceará, promovido pela família Bolsonaro, fala muito mais de si do que qualquer outra retórica, porque esse silêncio obsequioso de Moro transborda submissão ao comando do levante miliciano convocado pelos ratos que habitam os porões do Palácio do Planalto depois da chegada de Bolsonaro ao poder.

O detalhe que engrossa ainda mais essa trama que envolve Moro e as milícias, é que hora nenhuma a Globo, que vivia dando holofotes a Moro, sequer indagou seu comportamento e, muito menos lhe cobrou respostas concretas sobre a insubordinação criminosa da milícia infiltrada na PM do Ceará.

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. José Cesar Pereira Posted on 22 de fevereiro de 2020 at 11:36

    A explicação da descarada covardia e cumplicidade de Moro e Bolsonaro com o motim no Ceará. No Brasil do Golpe Continuado, assinado pelo império americano, estamos em uma fase de pré-ditadura militar e judiciária caótica e violenta. Isso se deve a um bando de milicianos, fascistas e psicopatas ligados ao crime organizado que chegaram ao poderes e as instituições por crimes hediondos da Organização Criminosa e Terrorista da Lava Jato Parcial chefiada. Esta quadrilha é chefiada por espiões traidores formados nos órgaos de espionagem e de “inteligência” do império americano. São canalhas ambiciosos e criminosos que interferiram e fraudaram a eleições de 2018. Sequestraram Lula para que o seu gangster chefe, Moro pudesse se infiltrar na política no governo de um “desclassificado, uma aberração descontrolada” e seu clã laranja corrupto. Independência ou morte! Resistência e luta contra estes vermes que desmontam direitos e a soberania nacional impondo uma desigualdade social que levará nosso país a uma tragédia. Prestem atenção neste vídeo de Azevedo que serve como exemplo prático do que aqui comentamos. #AForçaDaInocênciaDeLulaVencerá junto com o “Poder Que Emana do Povo” que está despertando. Nunca o Brasil precisou tanto de Lula, seus aliados e seu povo. Venceremos em nome da liberdade e da justiça.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: